segunda-feira, 21 de julho de 2014

MINHA GARAGEM: HONDA XLX350R 1988 (Xizelona)




Lançada em 1987, foi a última moto da família XL lançada no Brasil, substituídas pela linha NX (NX 150, 200 e 350 Sahara) nos anos seguintes. (somente depois, neste milênio, lançou-se aqui a XL1000 Varadero)

Apesar da choradeira generalizada do consumidor, a moto não recebeu a partida elétrica, sonho de consumo do consumidor no final da década de 80. 

E, pra complicar, a XLX foi a mais geniosa da linha, quando o assunto era dar partida no motor. Nas versões de 1990 em diante ela recebia um novo sistema de descompressão do motor, que facilitou sobremaneira a tarefa de colocá-la pra funcionar. 

No entanto, o exemplar que ilustra esta matéria era "das primeiras" e possui, portanto, a tal partida geniosa. Se por um lado os pedidos do consumidor pela partida elétrica ainda não haviam sido atendidos, por outro lado a moto foi completamente revista, ficando muito moderna, confortável e bonita. 

Foram incluídos nesta revisão:


- freio a disco dianteiro
- banco envolvente ao tanque e maior
- farol retangular, seguindo a tendência mundial (estranhamente os espelhos retrovisores foram esquecidos, permaneceram iguais nas XL menores, redondos e não combinavam muito com a reestilização proposta pela fábrica).
- novo conjunto traseiro, paralama, lanterna, setas
- radiador de óleo
- motor, ainda derivado da XLX250R, mas com capacidade aumentada para 339cc





A moto desta matéria é de meu acervo pessoal, tem apenas 13.000km originais, era de meu irmão e ficou muitos anos parada na garagem dele, moto parada é sinônimo de partida difícil... Desanima a andar, né ? 

Ia frequentemente a concessionária para limpar o carburador e fazê-la funcionar novamente... Ele dava uma voltinha de final de semana, parava por mais 6 meses e pronto, o ciclo estava iniciado novamente!  Ainda assim foi difícil convence-lo a vende-la.

Hoje não, ela, assim como todas as outras motos de minha coleção, são ligadas semanalmente e com cada uma delas rodo no mínimo 8 km antes de guarda-las novamente, desta forma as visitas a concessionária limitam-se a troca de óleo e manutenção programada, a partida não fica complicada e o prazer de rodar com ela fica maior. 

Esta moto encontra-se num estado incrível de originalidade, nunca foi desmontada por razão alguma, passou apenas por manutenções rotineiras, sempre na atenciosa e caprichosa concessionária Honda da cidade.


Pilotar a XLX 350R é uma delicia. 

Tirando o fato inicial da partida à pedal, o restante da tocada se assemelha em muito a de uma moto atual, da XRE300 por exemplo, com a vantagem ainda da XLX ter câmbio de 6 marchas, contra apenas 5 da XRE300. 

O fato das motos modernas serem equipadas com injeção eletrônica e a XLX não, não faz grande diferença desde que a moto esteja com carburador regulado e limpo. O motor da XLX é de uma docilidade incrível, macio e suave em baixas rotações, tem uma subida de giros rápida, constante, linear e com presença de torque abundante em toda faixa de giros. 

A XLX se sai muito bem em viagens e não se incomoda com a presença de garupa. 

O farol das XLX 1987 e 1988 ainda era de lâmpadas convencionais (redondas incandescentes), já no modelo 1989 em diante veio equipada com farol Bi-iodo, mais seguros e potentes.

Foi, na época de seu lançamento, considerada a maior trail nacional, superando a XLX250R, mas foi superada no ano seguinte pela Yamaha XT600Z Ténéré (essa sim, com partida elétrica !!)


Nessa foto abaixo, tirada em outubro de 1991, na Pedra Grande - Atibaia, onde dá pra ver que a XLX350R já estava na família desde então (naquela época ainda era de meu irmão):






Ficha Técnica

Motor:       339cc, 4 Tempos, 1 cilindro,Refrig. Ar,Comando no Cabeçote, 04-válvulas
Potên:       30 cv a 7.500 rpm
Aliment:     1 Carburador 34mm
Lubrific:     Forçada, Carter úmido
Ignição:      Eletrônica
Partida:      Pedal
Transmis:    6- Marchas
Comprim:    2085mm
Largura:      855mm
Alt assento:   860mm
Peso à seco:  135kg
Sus diant:      Garfo Telescópico, curso de 215mm
sus tras:        Mono-amortecedor Pro-Link,curso de 190mm
Freio Diant:  01 Disco de 255mm
Freio Tras:   Tambor de 130mm  
Pneus:           3.00x21(frente),4.60x17 (traseiro)
Tanque:                  14 Litros
Medições
Vel. máxima:    137 Km/h
0 a 100 Km:    9"5 
Consumo médio:   20 Km/l

Você curtiu a XLX?  Conheça as outras motos de minha garagem.

curta o motosclassicas80 no facebook

27 comentários:

  1. Ja tive uma xl 250 r 82 e uma xlx 350 r 87 são excelentes motos se eu pudesse compraria de novo.

    ResponderExcluir
  2. Diego, Eu tive uma igualzinha em 1988, depois uma em 1989, tive mais de 20 motos da honda, foi uma paixão que herdei do meu pai, desde 1Mobylette Caloi, passando por: 2ML125, 2XL125 e 250R, 3XLX 250 e 350, 2CB 400, 2CBR450SR, 1Sahara, 1NX150, 1Falcon, 1Tornado, 2NX200, 3Hornets, 3CBR1000RR, 1 DT180(5 marchas), sou um apaixonado por motos, o meu sonho é um dia poder recomprar todos esses modelos e deixa-las restauradas na minha casa, quem sabe um dia. Sonhar não custa nada. Abraços

    ResponderExcluir
  3. To pegando a minha nesta quarta feira ano 88, foi a moto que aprendi a ter gosto pelas duas rodas meu pai teve uma zero ano 89. Será nostálgico e gostoso de andar com ela com certeza!

    ResponderExcluir
  4. olá thiago,tenho uma xlx 350r ano 1987 vermelha,moto muito boa motor novo estrutura muito boa,estou pensando em vender,me chamo joao henrique,034 999030520

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João ja comprei a minha, obrigado por divulgar

      Excluir
    2. Boa tarde amigo vc já vendeu a moto Xlx 350 qual valor

      Excluir
  5. Tenho a minha 90 a 4 anos e pelo que já fiz nela, não tem preço, casei.

    ResponderExcluir
  6. Estou vendendo a minha XLX-350 1988 vermelha, em bom estado, tudo original, celoram@bol.com.br (vai com peças originais extras)

    ResponderExcluir
  7. Olá amigo!gostei muito da sua xlx,tenho uma do mesmo ano,branca,e estou restaurando ela,como a sua é 100% original gostaria de saber se desse lado direito da carenagem onde vc postou a foto existe um acabamento de borracha?Ficarei muito grato se me tirar essa dúvida.obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá Isaac, pelo que entendi de sua pergunta, não há acabamento em borracha nenhum, mas caso queira, entre em contato comigo pelo email diego.rosa@motosclassicas80.com.br e posso te dar mais detalhes, fotos etc. to a disposição! abraço

      Excluir
  8. Tenho duas xlx 350r já tive outras duas 87 - 88, hoje tenho uma 89 com 16000km original, tenho outra 90 com 740 km originais, oque posso dizer como é legal ter essa moto bonita, forte, econômica... é pau pra todo terreno...

    ResponderExcluir
  9. Alguém tem uma xlx 350 r ano 88 preta, compro em qualquer estado desde que tenha documentação.
    ricardo@faassessoria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando Lisboa 18-99159013918 de maio de 2017 12:45

      Tenho uma meu amigo 87 preta funcionando doc ok recibo em branco quero 5 mil reias

      Excluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Comprei uma XLX 350R ano 1991 Branca, de motor ela está muito boa e vou restaurar a carenagem dela, a moto é uma delícia de pilotar, similar às mais novas XRE e Falcon.
    Não me arrependo, pra quem gosta eu recomendo!

    ResponderExcluir
  12. Comprei recentemente uma Xizelona 90/91, me sinto realizado em matéria de moto, já estou com 51 anos, será minha última moto.

    ResponderExcluir
  13. Corrigindo sua postagem a xlx 350r recebeu descompressor automático em 1989, as versões 89 já são descompressor automático tenho 4 e todas são com descompressor.

    ResponderExcluir
  14. Olá amantes da Xizelona! Peguei uma ano 91 tem pouco tempo, mas parece que o descompressor não está ajudando muito... já levei algumas pancadas deste cavalo de ferro! ta
    Gostaria de saber se tem alguma manha mais simples de fazê-la funcionar sem grande dificuldade? aguardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Amigo. da uma verificada se o compressor está regulado. Se o compressor estiver bem reguladinho, e a carburação estiver em ordem, a moto deve pegar "na primeira", sem grandes esforços. abraço

      Excluir
    2. Ok,amigo essa semana ela parou com esse problema mas vou pedir pro mecânico verificar. valeu!

      Excluir
    3. Para a XZlona 'pegar' mais fácil é só dar pequenas pedaladas até posicionar o pistão em ponto de 'faísca' daí dá o 'chute' que pega .

      Excluir
  15. Cara, sensacional tua "xizelona" comprei a minha a 1 mês e meio, foi no impulso, bati o olho e me apaixonei, fui na loucura mesmo com o motor fumando (bastante, alias) e por estar no auge dos meus 18 anos, e no auge da minha pobreza (kkkkk) vai ficar assim por mais um certo tempo... mas gostaria de restaura-la mas tenho algumas duvidas sobre alguns itens dela... se puder me mandar algumas fotos dela, ficaria muito grato, meu contato é mathias.andreif@gmail.com ... desde já, muito obrigado, e novamente parabéns! Moto sensacional

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela compra! Tenho uma 1991 e realmente é um motão, mas toma cuidado com esse motor fumando pra não perder a máquina... fique sempre de olho no nível de óleo, quais itens da Xizelona que vc tem dúvida? Abraço

      Excluir
  16. Minga primeira moto foi uma igualzinha essa .até sonho com ela ainda hoje , e tem mais de 12 anos que vendi

    ResponderExcluir
  17. Olá pessoal! tive uma XLXR 350 preta ano 88. Tive que vender mesmo com muita dó. Mas foi necessário Hoje tenho uma FALCON NX 400 ano 2008. Moto muito boa de pilotar mesmo. Mas gostaria de ter outra XLX 350 preta 88.Vi á do Diego Rosa o colecionador. Muito bonita mesmo.

    ResponderExcluir
  18. Tive 02 97, uma preta com amarelo e Branca com adesivo realçado vermelho, essa 2º fiquei 20 anos com ela, sendo uns 18 fazendo trilha....Me arrependi de ter vendido... Luiz, Campos, RJ (Bambu)

    ResponderExcluir
  19. XLX 350 R e uma moto muito boa em diversos aspectos, visual moto com porte, econômica,anda muito bem,macia,torque rápido, preços de peças originais caro, porem durável .
    Trocando óleo, filtro, vela e periodicamente fazendo uma revisão e possível rodar muitos KM .
    Tenho 56 anos com certeza sera minha ultima moto .
    E um grande momento quando saio por ai passeando me da prazer .
    Ela já e uma senhora , produzida em 1988, tem 29 anos .
    Quem pretende ter interesse em comprar uma XLX 350 , digo mantenha ela sempre cuidada e terá muitas alegrias .
    OBS: Tendo o carburador regulado e descompressor verá que a moto pega bem .Um item fundamental e abastecer sempre gasolina de primeira .
    Abraço a todos .

    ResponderExcluir