quarta-feira, 25 de março de 2015

MOTO CLASSIC JARAMA (Madrid)

Imagine-se de volta aos anos 70, talvez 60, no máximo 80?  Mas em uma verdadeira imersão...  Pois é, assim é o evento Jarama Vintage Festival  que acontece no autódromo de Jarama na cidade de Madrid, Espanha anualmente!

Ali, carros, motos, sidecars, veículos de competição em especial, são reunidos por seus proprietários para uma grande festa, uma confraternização, que sem duvida o torna o maior evento de motocicletas clássicas de competição da Europa - talvez do mundo!


São organizadas corridas por época e categoria, claro que corridas sem grandes esforços, pois as motos são velhinhas e ninguém em sã consciência quer arriscar um tombo com uma delas, sem falar que os "pilotos" são normalmente seus proprietários, cujo porte físico normalmente não pode classificar-se como atlético!

Além disso, como não poderia faltar, barracas vendendo peças, acessórios, produtos de época, vestimentas, comida, shows de rock clássico!  tudo que todo motociclista adora!

O circuito é mítico!  Quase 50 anos de história, já foi palco de formula 1, mundial de moto-velocidade e outras provas importantíssimas!

Ahh ia me esquecendo, há espaço para os bólidos de 4 rodas também, assim como as motos de motocross clássicas!  Diversão pra todos os gostos!

As imagens e os vídeos abaixo falam por si só!

Pura paixão, é o que move um motociclista veterano a vestir o macacão de couro e divertir-se nas curvas de Jarama!


O condicionamento físico não é dos melhores, mas a paixão compara-se à dos grandes pilotos!

Corridas são organizadas...

Side-cars?  podem, é claro!  mas apenas os clássicos!!!


As motos clássicas off-road também tem seu espaço.

Os carros também...

VIDEOS

O evento:





Yamaha TZ250 de Mike Hailwood:



MvAgusta 500  (observe o tamanho do tambor de freio dianteiro!!!!):



Curtiu Jarama?  um absurdo não é mesmo?  veja mais sobre competições de clássicas em competições.

2 comentários:

  1. Lá fora o motociclismo é mesmo quente, tem de tudo. Outra cultura.

    ResponderExcluir
  2. Lá fora o motociclismo é mesmo quente, tem de tudo. Outra cultura.

    ResponderExcluir