quarta-feira, 11 de março de 2015

Ja ouviu falar na Guerra do Contestado?

Caro leitor não se preocupe, pois não vamos transformar esse espaço puramente motociclístico em uma aula de historia, mas certamente poucos ouviram falar nessa guerra, que estava acontecendo ha exatos 100 anos!

Ponte na cidade de Frei Rogério, próximo a Curitibanos.
E a ponte de madeira da imagem ao lado?  Poucos conhecem também, e é no mínimo inusitada!  Foi exatamente ali que começou a tal "Guerra dos Contestados", e esse foi o destino escolhido pelo amigo e jornalista Cícero Lima.

Mas não é só isso, tem mais alguma coisa que chama muita atenção nessa aventura...



... Cícero viajou usando uma motocicleta de 150cc.

É um habito antigo e curioso dele, me lembro quando trabalhávamos juntos na Revista Duas Rodas, que Cícero, apesar de ter acesso a toda e qualquer motocicleta disponível no mercado brasileiro, sempre fazia questão de pilotar as pequenas. Chegava a ser irritante:  Em uma certa ocasião, eu e o amigo Décio Kerr resolvemos ir de SP até Balneário Camboriú priorizando estradas de terra, e para tal, Diego e Décio escolheram as big trail top de linha naquela época: BMW GS1150 e Suzuki V-Strom e Cícero nos acompanhou durante um trecho, fotografando e se divertindo, usando uma 125cc (acho que era uma Honda Bross também)


Quem ja viajou numa 150cc sabe bem do que estou falando, é pedreira!  O simples fato de ultrapassar um caminhão é torturante!  Viajar com uma motocicleta pequena pela rodovia Regis Bitencourt então?  lotada de carretas, asfalto ruim, serras perigosas, trechos de pista simples - essa rodovia que era conhecida como "rodovia da morte" nos anos 80, ainda segue deixando muitos órfãos por ai...


Pois então, é essa a lição que Cícero nos deixa com o vídeo abaixo, em tempo de tantos "motociclistas coxinha" com suas imponentes bigtrail que não "saem de roaming", ou que viajam apenas pra "destinos da moda", ele faz prevalecer o verdadeiro espirito motociclístico, viajando para um lugar de aparente pouco interesse, pouco comum e que poucos conhecem, usando uma moto tão simples quanto o roteiro escolhido!

É isso ai, Cícero, pouco importa o roteiro, muito menos a motocicleta - o que vale é rodar!  Parabéns!





Nenhum comentário:

Postar um comentário