segunda-feira, 6 de abril de 2015

Yamaha Ténéré coleciona seguidores em três décadas de aventura e carisma

Por Cícero Lima - publicado originalmente no UOL
A França manteve sob seu domínio mais de 20 colônias na África -- entre elas Marrocos, Tunísia e Mauritânia. As colônias e suas paisagens, inclusive os desertos, fascinavam os franceses. Por conta desse fascínio, nasceu o Rally Paris-Dakar, que por ter trechos cruzando regiões inóspitas do Saara chegou a ser conhecido como o "Rali da Morte". Em busca de aventura, centenas de europeus usavam veículos de duas ou quatro rodas para cruzar regiões como a de Ténéré, o "deserto dos desertos", no dialeto tuaregue.
Em 1976, a equipe da Yamaha France competiu no rali com uma XT 500. Empolgados com a participação, os franceses levaram para o Japão uma proposta ousada: produzir uma máquina aventureira, capaz de realizar o sonho francês -- e de quem mais quisesse -- de aventurar-se pelo deserto, sem perder a versatilidade para ser usada também de forma mais tranquila.
Essa moto herdaria o nome Ténéré e surgiria, em 1983, na versão de 600 cc. Em dez anos foram vendidas 60 mil motos, sendo 21 mil unidades apenas na França.

Uma história de carisma

Se algumas motos têm carisma -- caso da Harley-Davidson Fat-Boy, Suzuki Srad ou Kawasaki Ninja --, a Yamaha Ténéré parece imbatível. Sua história ligada a conquistas e sobrevivência cativou admiradores inclusive no Brasil... leia a matéria na íntegra clicando aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário