Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Aventura: A Quebrada do Cozinheiro

Imagem
Voltando do Atacama na minha viagem solo de 2001 ao descarregar a moto no estacionamento do Hotel em San Juan encontrei o cozinheiro que acabava de chegar com a sua moto. Papo vai, papo vem, depois de todas aquelas perguntas de praxe, quanto custa no Brasil, e na Argentina, quantos cavalos tem, qual o consumo, etc, o gaúcho perguntou qual era o destino do dia seguinte e eu mostrei no mapa da bolsa de tanque o roteiro que pretendia fazer para Santiago Del Estero.


Grande conhecedor da região ele sugeriu que eu fosse pela RP 510, uma quebrada que encurtaria muito minha jornada, não era rota de caminhões e o visual era incrível.

Dicas para encerar sua clássica

Imagem
Enfim as férias, sol, verão!!!   Existe momento mais adequado pra dar um trato em sua clássica?

Eu não me meto a mexer com polimento, tenho medo de estragar a pintura que já se aproxima ou passa dos 30 anos de idade, quando (e isso é muito raro) preciso desse serviço, deixo para um profissional fazer. Mesmo porque, polir significa "desgastar" a superfície, o verniz, afim de eliminar riscos... desgastar uma superfície ja desgastada pelo tempo... só mesmo em ultimo caso! E por profissionais...





 Mas encerar é proteger, e ai a "pintura-velha-de-guerra" agradece...

O garimpo!

Imagem
Um dos maiores prazeres que a coleção de motos me proporciona é o garimpo das peças, claro que andar nas motos, exibi-las é mais excitante, mas não dispenso uma fuçada na internet (e-bay, mercado livre, sites especializados nos USA, UK, Austrália, Itália etc).

Não é nada anormal, o estoque de peças de um determinado modelo nas mãos de um colecionador valer mais do que a própria moto na garagem... são coisas que as regras simples de economia não explicam, talvez nem Freud o faça!

Com o tempo, afiamos nosso faro e passamos e identificar de cara qual é a peça "mosca branca" e qual está a disposição com certa fartura, temos também uma referencia de preços com o passar do tempo.

O legal do garimpo é que exige uma paciência absurda, você frequenta as mesmas páginas (e procura algumas novas), procura as mesmas peças, e normalmente volta com as mãos vazias. Mas a persistência é a chave!

COLECIONADOR DE AMIGOS!

Imagem
Na longa jornada atrás de procurar motos antigas, peças, catálogos, folhetos de época, garimpar revistas, pesquisar e publicar matérias neste site, nas longas e curtas viagens que fiz de motocicleta, nos tempos que trabalhei com o pessoal da Revista Duas Rodas, conheci pessoas.

Talvez seja essa a maior pérola que o motociclismo me trouxe!


Original só se é uma vez na vida!

Imagem
Muito se fala sobre restauração, programas de TV são sobre restaurações, eventos, exposições, tudo mundo quer ver a moto brilhando outra vez...

Mas, e aquele banco original, lindo e maravilhoso, de 30, 40, 50 ou até 100 anos atras que está craquelado, rasgado, opaco... mas que foi instalado na fabrica?