terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Dicas para encerar sua clássica

Enfim as férias, sol, verão!!!   Existe momento mais adequado pra dar um trato em sua clássica?

Eu não me meto a mexer com polimento, tenho medo de estragar a pintura que já se aproxima ou passa dos 30 anos de idade, quando (e isso é muito raro) preciso desse serviço, deixo para um profissional fazer. Mesmo porque, polir significa "desgastar" a superfície, o verniz, afim de eliminar riscos... desgastar uma superfície ja desgastada pelo tempo... só mesmo em ultimo caso! E por profissionais...





 Mas encerar é proteger, e ai a "pintura-velha-de-guerra" agradece...


Existe uma infinidade de ceras no mercado, desde aquelas que se compra em supermercados, até as importadas luxuosas. Todas cumprem o papel de proteger, mas existem diferenças entre elas, desde a facilidade de aplicação (e remoção), passando pela possibilidade de ser utilizada ao sol (pouquíssimas permitem isso).

A exemplo do que acontece com os lubrificantes de nossas motos, existem as "naturais e as sintéticas", no caso, chamo de  naturais, pois são na realidade de origem vegetal e não apenas mineral como os lubrificantes.

A Carnaúba é uma arvore brasileira, tipica de nosso nordeste, arvore-simbolo do estado do Ceará, e está classificada entre as mais nobres matérias primas para ceras, não apenas aqui, mas em todo o mundo.

Já do lado das sintéticas, estão as ceras que fornecem um acabamento conhecido no mercado por espelhamento ou cristalização, são ceras capazes de formar uma camada sobre a pintura que leva mais tempo para ser removida nas lavagens convencionas.



Mas, a grande dica que quero deixar aqui hoje está relacionada não ao enceramento em si - pois esse dependendo da cera utilizada é simples e fácil demais, bastando seguir as instruções da embalagem - mas da preparação.

Você a lavou e está prestes a encera-la para proteção e brilho? Pois bem, considere, antes dessa etapa fazer uma remoção das ceras anteriores:

É isso mesmo, para que aquela cera moderna e cara que você comprou tenha uma boa "ancoragem" na pintura de sua moto, é importante que ela seja aplicada sobre a pintura, e não sobre restos de ceras de outras aplicações.  Esses restos são invisíveis (apesar de serem sentidos ao passar da mão), mas certamente prejudicam o resultado final.

Então, a receita é simples:

TESTE ANTES EM UM CANTO ESCONDIDO
DA PINTURA DE SUA MOTO
- considerando que a moto está lavada, livre de poeira e etc, basta preparar uma solução com 50% de água destilada e 50% de álcool etílico (ambos produtos encontrados em farmácias de manipulação), aplicar essa solução em um pano macio (preferencia microfibra), deixando-o úmido, e então aplicar na pintura de sua moto.

- não aplique diretamente na pintura

- rapidamente, logo em seguida da aplicação da solução, passe outra microfibra, bem limpa e seca, para terminar de secar e ajudar a remover. Essa microfibra tem que ser aplicada logo em seguida, enquanto a lata continua úmida (por conta do álcool etílico a evaporação é muito rápida)

Isso é parecido com que o vovô me ensinou a fazer, lá nos idos de 1980, porem ele usava querosene.. tempos mudaram e sem duvida a solução de álcool etílico e água destilada faz um serviço mais nobre, de acordo com as necessidades de nossas veteranas!

Bem, a pintura estará absolutamente limpa e livre de qualquer impureza em sua superfície, momento ideal para aplicar aquela cera caprichada e faze-la brilhar de novo!  Mãos a obra!


Nenhum comentário:

Postar um comentário