Postagens

Mostrando postagens de 2016

Aos 25 anos ela terá nosso respeito?

Imagem
2016 já era! Então feliz 2017 que promete muita coisa legal, uma delas é a comemoração dos 25 anos do lançamento da Honda C 100 Dream.  Leve e fácil de pilotar tinha na simplicidade, resistência e economia seus grandes atributos. Mesmo assim, demorou a cair no gosto do motociclista brasileiro.
Com sua charmosa cestinha na frente (que era vendida como opcional) e a valentia do motorzinho de 97 cc, a pequena utilitária pesava só 93 kg. Ela entrou em produção lá em Manaus na primavera de 1992. Naquele ano foram vendidas 1.147 unidades da então desconhecida Dream.

Uma clássica nas montanhas

Imagem
Há alguns meses fiz uma viagem bem legal e gostaria de dividir a experiência com os amigos do Motos Clássicas 80. Ela serviu para confirmar a igualdade que ainda reina no mundo das motos, principalmente entre os usuários dos modelos fora de estrada como as aventureiras big-trails e as leves on-off
Rodei pouco mais de 200 km entre Atibaia e Cachoeira Paulista (pertinho de Aparecida, ainda no estado de São Paulo). Uma viagem curta e sossegada para encontrar o amigo Pino Rossi. Pino é um entusiasta do moto turismo e sempre convida os motociclistas para viajar pela sua região e assim desenvolver o turismo rural. Além de grande motociclista e aventureiro, Pino é proprietário (e chef) do Fornace Ristorante – que eu recomendo!!!! 
O encontro foi a chance de conhecer outros motociclistas e rodar pelas estradas que cortam as montanhas da Bocaina, subindo a Serra da Mantiqueira. O evento, chamado Happy Hour MTA (Moto Turismo de Aventura), sempre reúne amigos de vários lugares com motos bem dife…

Em busca de histórias

Imagem
Cravada no sertão do Piauí, a pequena cidade de Altos é povoada por milhares de motos. Trabalhadores, estudantes e donas de casa dependem do veículo de duas rodas para seu deslocamento e atividades profissionais. Esse é o caso do vaqueiro Onias Almeida e Silva, 52 anos, que comprou sua primeira moto há três anos. Com a sua Honda CG 150 seu Almeida cuida dos animais da propriedade e também escoa a produção de castanha de caju – abundante na região. Esse é apenas um dos personagens do vídeo-documentário “CG 40 Anos – Quilômetros de Histórias”, produzido pela Agência Infomoto para comemorar as quatro décadas do lançamento da Honda CG.

Raras imagens da linha de produção da Yamaha.. (final dos anos 50 inicio dos 60)

Imagem
Esse vídeo é imperdível!!!

As novas clássicas...

Imagem
Maio de 2030 - em uma exposição de motocicletas clássicas... 

Nos eventos de motos clássicas atualmente, tropeçamos em CB750, CB550, CB500,CB400F,RD350 e já começam aparecer, timidamente, as da "nova geração", que são as XL250R, Agrales, RD350R, CBX750F, Ténéré 600 etc...

Mas, e nas exposições de motos em 2030? - quando todos os veículos nas ruas consumirem apenas combustível limpo e com rodar silencioso, quais das motos da virada do milênio vão virar peças de museu?


ARQUIVO: RD350LC 1987 - NACIONALIZADA

Imagem
Arrancando suspiros, ontem, hoje e antes de ontem.  Se na década de 1980, retornando ao Brasil a RD nos enlouquecia, na década de 1970 enlouqueceu aos que vieram antes!  E segue hoje, virando pescoços ao acelerar entre os carros no semáforo!


Nessa reportagem de 1986, podemos acompanhar o que a revista Duas Rodas publicou sobre a RD350LC - o primeiro modelo a aterrissar por aqui na década de 1980, ainda com semi carenagens, transpirando esportividade e incomodando - e muito - ao pessoal da 7Galo (CBX750F).

Ferveu, vazou, fundiu...

Imagem
Me lembro claramente, subindo a "serra de Santos" (na época a via Anchieta, que ligava as cidades de Santos a São Paulo) e eram inúmeros carros parados no acostamento, na subida eram motores que "ferviam", na descida eram os freios que "queimavam"... e em ambos os sentidos pneus furados eram muito comuns.  Em uma viagem entre a Capital Paulista e a cidade portuária podia contar, não menos de 10 carros ao longo de seus menos de 70 km de vias asfaltadas.

Pois é, assim era com as motos também, platinados, pneus que furavam, correntes que estouravam, freios que travavam - um tempero a mais em qualquer viagem de moto, transformando-a em uma pequena aventura!

ARQUIVO: O DUELO DO SÉCULO!

Imagem
O duelo travado entre a Viúva Negra e a 7Galo (Yamaha RD350R e Honda CBX750F) foi sem duvida o maior não apenas da década de 80, mas do século XX, e não apenas no Brasil, mas todo o planeta assistiu a essa disputa (na década anterior com a CB750F x RD350). Com conceitos técnicos completamente adversos e desempenho similar esses nomes fizeram brilhar os olhos e povoaram o sonho de algumas gerações! Os sons dessas maquinas chamaram atenção nas madrugadas, nas avenidas das grandes cidades. Elas representavam não apenas o duelo entre duas máquinas de duas rodas, mas entre dois complexos industriais gigantes japoneses que buscavam - e ainda buscam - a hegemonia.


Esta matéria, publicada na edição 147 da Revista Duas Rodas em 1987, fala da arrancada - a principal brincadeira nas ruas naqueles tempos (os famosos rachas de semáforo) - a qual, ao invés de transcrever aqui, preferi colar, deixando a disposição para quem preferir baixa-las em seus PCs ou Tablets e ler mais tarde, ou guardar de rec…

Seremos punidos por poluir?

Imagem
Como de costume, li esta semana a sempre genial coluna do Roberto Agresti no site da UOL, onde ele, com absurda propriedade discorreu sobre o Futuro da Motocicleta, com a iminente transformação dos motores de combustão em elétricos.

Aqui no Motos Clássicas 80 estamos sempre acostumados a olhar pelo retrovisor (que é bem mais fácil inclusive!), mas ao final da leitura veio uma reflexão:  haverá espaço para nossos veículos nesse futuro?

O amigo "mão de vaca"!

Imagem
"Comprei uma Mercedes Benz, ano 92, cara, uma beleza!"
- dizia meu amigo, e completou: "Não paga mais IPVA e não preciso fazer seguro, pois não há roubo desse tipo de carro... o carro não deprecia mais, só valoriza!  é uma beleza"

Será mesmo que é por ai?  comprar o automóvel ou a motocicleta antigos, clássicos, pra fazer economia?!

Tiradentes (MG) abre museu com motos centenárias; veja esta e outras opções

Imagem
Desde os 15 anos, Rômulo Filgueiras coleciona tudo que está relacionado ao mundo das duas rodas: primeiro foram miniaturas, revistas e livros; depois vieram chaveiro, apontador, imã de geladeira. Aos 57 anos, o costume se tornou obsessão e deu origem ao recém-inaugurado "Museu da Moto", em Tiradentes (MG), com mais de 3.000 itens. O acervo particular conta com 85 motos -- 66 expostas, algumas sendo finalizadas, outras em fase de restauração. Há réplicas, modelos históricos, militares, agrícolas, Vespa e Lambretta.

300.000 visitas...

Imagem
Motos Clássicas 80 acaba de completar 3 anos (começamos a esboçar as primeiras páginas em setembro de 2013, pegamos gosto pela estrada em 2014) e ultrapassa hoje a marca de 300.000 km!  ops, desculpe, 300.000 visitas em nosso site!

Moto nasceu para rodar

Imagem
Recentemente escrevi um artigo para o portal UOL Carros falando sobre a possibilidade de viajar com motos mais antigas. A matéria gerou bastante discussão e muitos compartilhamentos no Facebook. Para muita gente o artigo foi a carta de alforria, quase um "alvará" para quem desejava por aquela moto dos anos de 1980 na estrada e ser feliz. Porém, fiz questão de destacar no artigo o quanto a manutenção quase "cirúrgica" é fundamental nesse tipo de empreitada. Tomei como exemplo o motociclista Marcelo Gubert, de Matelândia (PR), com sua Honda Tornado, ano 2007, viajou até o Alasca em 2011. Até aí nada de excepcional, porém a moto já estava com mais de 100.000 km quando ele decidiu fazer a viagem, hoje sua Tornado já passou dos 270.000 km.

NÃO VOU SER ASSALTADO?

Imagem
Poucas vezes tive medo quando em cima de uma motocicleta, poucas mesmo...andando por paisagens remotas, enfrentando quebras, sustos e até mesmo acidentes. Mesmo rodando pela cidade de São Paulo, conhecida pelos assaltos a quem pilota motos esportivas, sempre levei numa boa.

Mas eis que hoje cedo, indo para o trabalho com a Vespa PX200, decidi ir por outro caminho, para abastece-la no único posto da cidade que tem gasolina podium. No caminho, de uma esquina saiu uma moto pequena da suzuki com 2 homens adultos em cima, trabalhadores possivelmente. Um deles com capacete fechado e outro aberto. Cruzo com centenas de motociclistas todos os dias, nunca me incomodo...  Mas esses eram diferentes, eu me sentia observado!

A "moto de colecionador"

Imagem
O anuncio chama atenção - "moto de colecionador" - o preço está bem elevado em comparação com as demais, de mesmo ano/modelo, o que pode ser um indicativo de qualidade elevada...

propaganda de época

Imagem
Você ta restaurando e quer tirar duvida de algum detalhe da moto? nada melhor que o material publicitário de época!  Se quiser apenas matar saudades, ta ai a oportunidade também....

Uma coincidência clássica

Imagem
No final de julho estava com meu scooter na Avenida Tiradentes, em São Paulo (SP), quando parou ao meu lado uma rara BMW R 100 GS Paris Dakar. A placa de Belo Horizonte (MG) chamou atenção e conseguimos ter “um dedo de prosa” antes do trânsito fluir. O papo foi rápido, ele deixou a capital paulista pela Marginal Tietê e eu segui em frente, rumo a 23 de Maio. Mas o destino estava a meu favor.

Rock, Surf, Moto - a grande explosão dos 80

Imagem
Eu nunca subi em uma prancha de surf, por viver afastado do mar e também por não levar jeito pra coisa (skate servia pra comprovar a tese).

Mas, nos anos 1980, eu comprava na banca de jornais além das tradicionais "Revista Duas Rodas" e "Motoshow", a revista "Fluir".

Me encantava com as imagens, que muitas vezes terminavam nas capas de caderno da escola, Picuruta Salazar, Fabio Gouveia, Teco Padaratz... esses caras mandavam bem sobre as ondas, aqui e também corriam o mundo a surfar - Hawaii, Bali, Africa do Sul, Peru... "Altas ondas".  Essas revistas também traziam fotos de mulheres maravilhosas.

Com as clássicas? não há rixa!

Imagem
É impossível evitar, pois o grande grupo de motociclistas e motoqueiros ao qual pertencemos é formado por grupos menores e cada um desses grupos por sua vez levanta sua própria bandeira...

Uns se dizem "beemers", outros "harleiros" - os "speed" falam mal das harleys, os beemers se consideram o topo da cadeia alimentar! Harleiros acreditam que sua moto tem alma, chamam os speed de "jaspion"... e por ai vai. 

Quase todos eles reclamam dos motoboys, muito embora na hora de receber a pizza, cubram-se com um manto de hipocrisia e agradeçam:  "valeu irmão!"  

ARQUIVO: 30 vs 30

Imagem
Essa edição de Motoshow nos trás o comparativo das trail de 30 hp!  De um lado a Honda XLX350R, com seu monocilíndrico a ar de 4 tempos e 350cc e de outro lado a Agrale Elefantré 30.0, com seu monocilíndrico a água de 2 tempos e 200cc - ambas com 30 cv de potência e disposição pra arrancar sorrisos de seus pilotos!

Acompanhe nas páginas abaixo esse teste, de duas motos que já estavam maduras em nosso mercado:


e eu com esses números?

Imagem
Humberto Gessinger - Engenheiros do Hawaii - escreveu uma musica bem legal, era assim:


"ultima edição do Guiness book
corações a mais de 1000
e eu com esses números?
5 extinções em massa... 400 humanidades
e eu com esses números?

solidão a 2.. divida externa... anos luz aos 33 Jesus na cruz... Cabral no mar aos 33
e eu? 
o que faço com esses números?

a medida de amar é amar sem medida
velocidade máxima permitida..."

E nós motociclistas? 

TÃO IGUAIS - TÃO DIFERENTES !!!

Imagem
Recebi a visita de meu cunhado em casa, Rogério é um motociclista muito experiente e apaixonado pelas motos antigas, em um determinado momento da visita ele disparou:  - Não vamos dar uma volta de moto não ?   

Claro, Rogério, vamos pra garagem!



Agrale Dakar 30.0 foi a moto escolhida por ele, era uma das que ele não tinha andado ainda, e eu peguei a XLX350R pra acompanha-lo no passeio pela cidade.

DIA DO MOTOCICLISTA

Imagem
27 de Julho de 2016 Pra aquele que bateu os olhos na imagem e ela fez rapidamente algum sentido: 
FELIZ DIA DO MOTOCICLISTA! 

nos dias mais frios...

Imagem
Pais tropical, calor, disso tudo a moto antiga gosta!

Mas e quando esfria?

Nos últimos dias a região sul e sudeste do Brasil recebeu a maior frente fria dos últimos anos, devemos tomar algum cuidado especial com nossas clássicas?

O Mantra da originalidade

Imagem
Ha alguns dias, apareceu um comentário "anonimo" em uma de nossas postagens, em que, de uma forma extremamente bem humorada enfatizava a obsessão que tenho por peças originais e a forma contundente que isso é repetido em nosso site.




Algo ficou para trás...

Imagem
Os números não são claros, dados muito antigos, fontes diversas, e a qualidade desaparece.

Mas, considerando-se que a produção de motocicletas começou pra valer no Brasil em 1971, somente em 1977 atingimos a produção de 35.000 motocicletas anuais, e em 1980 a produção chegou a 185.000 unidades, não seria loucura afirmar que: Nos idos de 1980 eram poucos felizardos a circular de moto nas ruas, certamente menos de 500.000 motocicletas em circulação, considerando ai as importadas e as pequenas nacionais.

Hoje a frota brasileira é estimada em 23.200.000 de motos segundo o Denatran (considerando ciclomotores, motocicletas e motonetas).

Bem, não precisa ser nenhum gênio pra perceber que a frota aumentou, e aumentou pra valer, basta olhar em volta, e vemos um mar de motos em cada semáforo,

                                                              Mas algo ficou pra trás...

Onze anos e uma Honda CG 125 1983 placa preta

Imagem
Para muita gente a motocicleta é apenas um veículo de locomoção ou lazer. Outros são apaixonados pensam e agem diferente dos demais. É o caso do consultor de vendas Eduardo Zilli, morador de Florianópolis (SC).  Orgulhoso, ele postou em sua página do Facebook um relato detalhado para conseguir a placa preta de sua Honda CG 125, ano 1983. Até então nada de especial, porém ele faz questão de manter a moto em família e para isso tomou uma atitude no mínimo curiosa: transferiu o documento para o nome do filho que tinha na época oito anos. Leia o relato apaixonado de Eduardo e saiba mais sobre uma história que uniu três gerações.

Essa CB450 Nelson Piquet foi autografada pelo tricampeão - e pode ser sua!

Imagem
Por alguma razão, as pessoas costumam lembrar de Nelson Piquet primeiro por sua personalidade irreverente, e só depois por seus três títulos mundiais de Formula 1 conquistados em 1981, 1983 e 1987 - todos eles antes de Ayrton Senna, diga-se. Isso é um tanto injusto, pois a carreira de Piquet na Formula 1 foi nada menos que brilhante...


Rush sobre rodas

Imagem
Moto com cara de moto, assim é possível definir a simpática Yamaha SR 400, que tem na simplicidade e carisma as grandes qualidades.

Qual delas te agrada mais?!

Imagem
Pra quem tem mais de uma moto em casa, é difícil responder a essa pergunta.  Seria mais ou menos como perguntar de qual filho um pai gosta mais.

Mas quando estamos em uma exposição de motos podemos "medir" quais agradam mais o publico, quais causam maior curiosidade e maior interesse!  Mesmo assim, fica difícil de quantificar essa preferencia.

Acessórios de época

Imagem
Os acessórios sempre estiveram em moda! Se hoje os motociclistas enlouquecem e investem um valor importante em "manoplas e manetes Rizoma e nas bolhas puig", a bola da vez nos anos 80 eram Circuit, Buffalo e Caramori.
Eu, pra ser bem sincero, não gostava muito de encher as motos de acessórios, não sei por qual razão, mas sempre preferi tudo original. Mas é fato que, hoje em dia, motos clássicas com acessórios de época são muito bem vistas!



O número 1 naqueles tempos era o chamado "mata cachorro" (protetor de motor), que, apesar do nome bizarro, não tinha intenção de matar e muito menos ferir os cães (muito embora acredito que o nome não deva ter surgido por acaso) - sua função era de manter o motor da motocicleta longe do solo em caso de uma queda.

As crianças e as motocicletas...

Imagem
A minha geração tinha, na moto, um objeto de desejo.

Existiam outros objetivos importantes, uma guitarra por exemplo para alguns, carro naturalmente para outros, mas a moto era bem aceita pois era a evolução natural da bicicleta, simbolo de liberdade e rebeldia - que combinava exatamente com o momento em que vivíamos.

Mas e hoje? Como ficou?

A minha primeira vez...

Imagem
O primeiro beijo, todos dizem que nunca se esquece...

... Mas e a primeira "motocada"?
Pra mim foi inesquecível!

Foi um tanto inusitada e muito ousada!  Com apenas 11 anos, era um garoto grandão pra minha idade.

Sempre fascinado por motos, já era leitor das revistas, conhecia todas as marcas e modelos e seus respectivos roncos (não eram tantas assim no Brasil naqueles tempos...).

Paulo era o rapaz que cuidava da piscina da casa de meus pais,  ele também tinha um bar que funcionava a noite,  sempre ia trabalhar na limpeza da piscina com sua moto, uma incrível, enorme, espetacular - XL250R 1982 - praticamente zero km.

Documentário História da Motocicleta (History Channel)

Imagem
Motos Clássicas 80 hoje convida o amigo leitor a uma viagem um pouco mais longa, entender de onde viemos nos ajuda a prever pra onde vamos.  Esse documentário, original do canal "History Channel", dividido em 5 partes remexe nas origens da motocicleta...  certamente leitores do MC80 vão curtir essa jornada!

Ayrton Senna - a nossa homenagem.

Imagem
Não ouso, neste site, a falar de Ayrton.

Sou apenas um fã, que lê, relembra e sente saudades.  Só não queria deixar passar em branco esta data, primeiro de maio de 2017 - 23 anos sem "nosso" Ayrton.

Ayrton tem tudo a ver com esse site, ele amava motos, ele alegrou nossa juventude, o final dos 80 e inicio dos 90...

Me limito a postar algumas fotos, de Ayrton Senna e de motos, nesta silenciosa, singela e sincera homenagem.

Ayrton, OBRIGADO!



ARQUIVO: CBX750F

Imagem
Uma boa fonte de consulta pra quem quiser relembrar, ou pra quem estiver restaurando, até mesmo por curiosidade apenas, aqui seguem para ler e para download, escaneadas algumas reportagens importantes publicadas na época do lançamento da CBX750F


EDIÇÃO 130 - lançamento da CBX750F 186 (a importada!) - abril de 1986:

HONDA CBX750F

Imagem
Agora falaremos da rainha. Sim, a CBX750F reinou de forma soberana, absoluta no Brasil na segunda metade da década de 1980. Merece a nossa reverencia!
Lançada em 1986, na versão hoje conhecida como "Black", era praticamente uma moto importada montada no Brasil, trazendo de volta, 10 anos depois do fechamento das importações, os sonhados e amados motores de 4 cilindros em linha.  E justamente numa cilindrada "magica", as 750cc!!!



Volta rápida com as esportivas dos anos 1980/90 (acelerados)

Imagem
Aqui a continuação do video que publicamos ontem, e que faz parte do "mês da 7Galo" no Motos Clássicas 80 - lembrando que, em abril de 1986, portanto 30 anos exatos atras, era lançada a CBX750F no Brasil, a Black - feito que sacudiu o mercado de moto daquela década!

Alexandre Barros dá um show, mostrando acima de tudo como tratar uma relíquia numa pista de corrida!

Mas e ai?  quem levou?  CBX? CBR? RD?  Hondeiros ou Yamahistas vão sair feliz depois de assistir ao video!?

façam suas apostas!


YAMAHA RD350 VS HONDA CBX750 VS CBR450 - (acelerados)

Imagem
O Leitor Eduardo Nogueira entrou em contato com o Motos Clássicas 80, lembrando-nos que foi em abril de 1986 que a CBX750F desembarcou em nossas terras, a Black, e sugeriu que esse mês postássemos uma matéria sobre ela.

Excelente! Eduardo, obrigado pela lembrança e colaboração!  Para aperitivo, segue um vídeo bem legal dela, com imagens maravilhosas da Black.  E durante o mês todo, vamos rever algumas materias que ja publicamos sobre as CBX750F...

boa diversão!





vale a pena ver esse vídeo, motos lindas, produção caprichada...


O som é a alma da motocicleta!

Imagem
Era apenas uma tendencia,mas já se transformou em fato consumado. Os carros elétricos ou pelo menos híbridos estão por toda a parte (exceto no Brasil por questões politicas, mas nossa hora chegará!)

Taxis, locadoras e grandes frotistas foram os primeiros, depois vieram os cidadãos com alto índice de consciência ecológica e que pensam em deixar um mundo melhor do que quando o receberam...  em poucos anos com certeza, todos nós estaremos usando veículos cujos motores sejam movidos por fontes alternativas.

Honda mostra café racer conceito em salão japonês

Imagem
Na último final de semana, a Honda mostrou um conceito novo no Salão de Motocicletas de Osaka, realizado na cidade japonesa entre sábado (19/3) e ontem (22/3). Batizada de “Concept CB Type II'', a novidade mundial é, na verdade, uma versão café racer da atual CB 1100, à venda na Europa e em outros mercados. Entretanto, assim como o “Concept CB'', mostrado no Salão de Tóquio 2015, o novo CB Type II traz praticamente a mesma base mecânica da CB 1100, com um motor de quatro cilindros com refrigeração a ar, mas com um tanque reestilizado, farol de LED e um visual ainda mais retrô.

ARQUIVO: XL300 MUGEN

Imagem
Mugen Motorsports (M-TEC Co., Ltd) (無限) é uma empresaJaponesa formada em 1973 por Hirotoshi Honda, filho do fundador da Honda Motor CompanySoichiro Honda, em sociedade com Masao Kimura. Mugen, cuja tradução é "sem limite", é uma preparadora de motores e fabricante de peças associada à Honda Motor Company. Apesar da ligação familiar no entanto, a Mugen não é, nem nunca foi, propriedade da Honda, apesar de ambas terem durante algum tempo como principal acionista a mesma pessoa, após a morte de Soichiro Honda em 1991. A empresa prepara os veículos da Honda no campeonato Super GT e, além disso, vende peças para outros preparadores e consumidores finais. A parceria com a fabricante a levou ao título do campeonato de Formula 3000 em 1990 e 1991, e culminou com a ida da Mugen à Formula 1, na qual forneceu motores entre os anos de 1992 e 1999. - fonte: wikipedia
...E nós, aqui no Brasil, tivemos a felicidade de ter acesso ao kit de transformação da XL250R em 300cc já em 1984, através …

Colectibilidade

Imagem
O estado de conservação é levado em conta sim, e muito!  Originalidade também, afinal veículos não restaurados merecem respeito! Mas há algo mais que deve ser levado em consideração quando o assunto é o valor de um veículo antigo, a "Colectibilidade"...

Independente de preferências pessoais, a Colectibilidade está ligada a história do modelo em questão, raridade e a procura que ele tem no mercado. A velha, porém perfeita, lei da oferta e procura entrando em cena. 
Falando dos anos 1980, alguns exemplos que pincei, apenas para ilustrar essa matéria: 
CBX750F - herdeira do trono da "moto do século" é indiscutivelmente uma motocicleta altamente colecionável. No entanto, numa situação hipotética (até mesmo imaginaria)  se tivéssemos várias CBX750F impecáveis, originais e zero km em nossa frente neste momento, a ordem de seleção (e de preço e de Colectibilidade) seria:

AS MOTOS DO PARIS-DAKAR - COMO ERAM HÁ 30 ANOS?

Imagem
Imagens incríveis das motos que disputavam o rali Paris-Dakar em 1984!!

Honda, Yamaha, BMW, máquinas raras como a francesa Barigo com motor rotax, Husqvarna - acredite: com motor 2 tempos!!!  e até mesmo um side-car com motor 4 cilindros em linha de 1100cc da suzuki GSX correram naquele ano! (side-car no deserto é sacanagem, hein!)


A BMW faturava o título daquele ano, já pela terceira vez, deixando as japonesas Yamaha e Honda literalmente a ver poeira!

Conheça cada uma das máquinas aqui:



O Vírus do Deserto!

Imagem
Apesar da grande quilometragem que rodei em cima de motos esportivas nos últimos 17 anos, considero-me um "Ténéréiro"!

Em 1990  deixei o interior de SP para viver em Blumenau (SC). Tinha apenas 18 anos, já possuía e pilotava motos há 5 anos.  Com pouca grana no bolso, não hesitei em desfazer-me de minha VW Parati, e "em nome da economia", montar em uma XT600Z 1988.

Pra quem não frequenta aquela região imagina que é uma região fria, e de fato é, porém no verão o calor supera e muito o que estamos acostumados na região sudeste!  Abafado, se aproximando dos 40 graus com alguma frequência.

Na época eu era vendedor de bens de informatica e trabalhava de gravata diariamente, o que não era exatamente uma combinação perfeita: moto, calor, gravata, temporais de verão... mas nos finais de semana eu "me vingava", quando colocava a Ténéré na estrada e rumava pro litoral.

O cheiro da chuva

Imagem
Este é um site dedicado a motocicletas.
Se você é um leitor frequente, não vai estranhar o fato de estarmos aqui incentivando o uso da motocicleta, mas, se você caiu de paraquedas aqui, ou é um aspirante ao motociclismo... talvez se assuste, ou quem sabe até se anime, com algumas dessas afirmações:


RD50, CG125,DT180 e CB500: motos nacionais viram clássicas

Imagem
Caro Leitor, essa matéria publicada no site G1, escrita pelo genial Roberto Agresti (é Roberto, lia você desde que eu era garotinho), demonstra que agora chegou a nossa vez!  

Colecionadores de motocicletas já estão de olhos bem abertos em meia dúzia de exemplares "made in Brazil", alguns muito raros, outros nem tanto, mas todos simplesmente apaixonantes, que contam uma historia de mais de 40 anos.

A data exata do inicio dessa paixão, alias, é 10 de outubro de 1974. Foi nesse dia que  da linha de montagem da Yamaha Motor do Brasil, em Guarulhos (SP), saiu aquela é considerada a primeira motocicleta nacional, a pequena RD 50.


O Valor Emocional

Imagem
- Oi, tudo bem? que linda moto, você vende?

Quando o comprador (ou curioso) faz essa pergunta a um particular ou colecionador, ele pode receber uma variedade imensa de respostas... desde:

- Claro, tava pensando mesmo em vende-la (acompanhado de um sorriso aberto, mas pouco comum)

até um mais ríspido:

- Obrigado, mas ela não está a venda! (acompanhado de um franzir de testa)

pois é, o universo das motos de coleção é incrível, elas despertam paixão em nós colecionadores e naqueles que as admiram, em feiras, exposições, internet...

PECADOS CAPITAIS DA RESTAURAÇÃO

Imagem
Recentemente publicamos um artigo onde explorávamos as diferenças entre uma reforma e  uma restauração, hoje convido o amigo leitor, de uma forma descontraída, a se aprofundar um pouco mais no tema restauração.