quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

O cheiro da chuva

MOTO-NA-CHUVA.jpg (450×300)
Este é um site dedicado a motocicletas.
Se você é um leitor frequente, não vai estranhar o fato de estarmos aqui incentivando o uso da motocicleta, mas, se você caiu de paraquedas aqui, ou é um aspirante ao motociclismo... talvez se assuste, ou quem sabe até se anime, com algumas dessas afirmações:




Ser motociclista é, acima de tudo um estado de espirito, mesmo sem moto na garagem (ainda que temporariamente) o motociclista nunca deixa de ser motociclista, ele pensa como tal, age como tal, torce o pescoço pras motocicletas na rua, imagina-se no corredor quando está congestionado entre outros carros. Motociclista é o cara que entra no carro e imediatamente abaixa as janelas e abre o teto solar. Ele é facilmente reconhecido, mesmo longe da moto, por ter os calçados machucados no ponto onde esfregam na alavanca de cambio. Ele acompanha as corridas de moto pela televisão e se inclina no sofá acompanhando o piloto favorito. Quando envelhece se não tiver condições de possuir ou pilotar uma motocicleta, ainda assim ele vai ser um motociclista!

Considerando que o trabalho é um mal necessário (a não ser que você seja um bom herdeiro...), ele paga a nossa gasolina, os pneus, o conforto do lar, as viagens de moto e até o cartão da esposa... então nada mais justo que chegar ao trabalho com um sorriso no rosto - por ter ido trabalhar de moto! Nada mais gratificante que deixar o vento levar toda a preocupação que o trabalho lhe causou na volta pra casa todos os dias.

E um banho de chuva então?  Fala sério, lava a alma do motociclista.  Eu já fui pego de surpresa por temporais mais do que algumas vezes, se mesmo sem roupa impermeável, sorria enquanto sentia a cueca molhar!  Ao chegar em casa o banho quente tem até mais valor!

O incauto leitor pode imaginar: será que esse cidadão já experimentou o conforto de um automóvel? Putz, pior que já, sem duvida é confortável... mas o carro não me torna um motociclista!



Motociclistas tem, naturalmente, estilo - mais ou menos como os gatos na natureza.  Os "jaspions" em suas esportivas, os aventureiros em suas big trails, o pessoal das customs se penteando nos cromados, e a turminha das clássicas - normalmente com alguma graxa embaixo das unhas. Você se transforma imediatamente!  Todos exibem penteados que apenas um capacete pode esculpir, é um desgranhado-organizado-amassado que nem mesmo o mais caro dos cabeleireiros é capaz de reproduzir, e o capacete faz isso de graça pra você!

Motociclistas cheiram à transito, um blend exclusivo de óleo de caminhão, gás carbônico, fumaça de freios, mosquitos macetados - esse blend é tão requintado, tal qual um bom Whisky, que varia conforme a região.

Agora,  se eu tivesse que levar dessa vida apenas uma memoria que o motociclismo me proporcionou,   se eu tivesse que escolher o ponto alto dessa experiencia,  ela seria extremamente simples:

Em um dia quente, de céu carregado, o cheiro da chuva, se aproximando, durante uma viagem de moto!!  Poxa, quem não for capaz de entender o que estou falando, desculpe, mas não viveu!

A boa noticia:  vai lá que ainda dá tempo!


















3 comentários:

  1. Animal, as vezes a gente até torce por ela em uma viagem. Se for aquelas de fim de tarde, melhor ainda...
    abs

    ResponderExcluir
  2. Dez a matéria. O negócio é pegar a estrada, faça chuva ou faça sol.
    Eu faço isso: marco a viagem e tchau, sol ou chuva. Paixão motociclistica.

    ResponderExcluir