quinta-feira, 31 de março de 2016

O maldito "modelo original"!

É amigos, infelizmente a "lei de Gerson" (com todo respeito e a devida desculpa aos leitores de nome Gerson) é válida até mesmo em nosso meio.  Somos colecionadores, apreciadores de motos antigas, motociclistas com bom pedigree... mas nem sempre do outro lado do balcão tem alguém com a mesma boa índole.

Eu mesmo, quando comecei a comprar peças pras minhas motos já cai nesse golpezinho bobo.  Tem essa postagem então, a intenção de alertar aos amigos a respeito desses espertalhões de plantão.

Se você ler sem muita atenção, "modelo original Honda" confunde-se com "original Honda"


Antigamente existiam 2 tipos de peças, as ORIGINAIS e as do mercado PARALELO, conhecidas como peças paralelas.  Simples assim, as originais eram as peças vendidas pelo fabricante da moto, e as demais eram peças de fabricantes de motopeças que se dispunham a vende-las no varejo, por preços atraentes.

Não quero falar nem bem nem mal das peças "paralelas", mesmo porque existem peças que simplesmente desapareceram do mercado de originais, restando apenas do mercado paralelo para equipar sua motocicleta, cabe a cada um escolher o que colocar em sua moto e analisar a qualidade, mas quero alertar para vendedores que anunciam suas peças como "MODELO ORIGINAL".

Oras, a expressão "modelo original" é bem parecida com "original", e nitidamente o vendedor deseja confundir a cabeça dos compradores.  As peças conhecidas atualmente por "modelo original" nada mais são do que: PARALELAS.  Como o termo "paralelo" acabou tornando-se pejorativo - indicativo de baixa qualidade  (será que essa indicação de baixa qualidade não veio justamente da baixa qualidade que nos foi ofertada?! eles próprios criaram a fama?!)  acabaram por mudar a denominação.

Por outro lado, existem vendedores honestos - veja acima, no primeiro anuncio, ORIGINAL HONDA e inclusive o selo pra comprovar. No segundo anuncio, de cara o vendedor diz ser PARALELO.


Cito o site de compras "Mercado Livre", no qual eu mesmo faço muitas das compras de peças de meu estoque, já cheguei inclusive a discutir com vendedores através do campo de perguntas, questionando se a peça (anunciada como "modelo original") era ORIGINAL ou PARALELA e o vendedor respondia que era MODELO ORIGINAL, sem esclarecer que se tratava de peças não originais do fabricante.

Outros não tem nem vergonha!  Faixa original completa?  ou impressa em uma plotter no fundo do quintal!


Portanto, vamos abrir bem os olhos e não nos deixar enganar. Se quiserem colocar peças paralelas em suas motos, não tem problema nenhum, o que não pode é levar o gato pela lebre.

3 comentários:

  1. É, existe o original e o originau. Nenhum fabricante fica fazendo peças para motos fora de linha. Falam que é lei, tem que fabricar por 10 anos, mas depois de blá, blá, blá, fabricantes de motopeças é que assumem o comando do negócio.
    Coitados dos proprietários das motos novas, que mudam com muita frequência, saem de linha de uma hora para outra.

    ResponderExcluir
  2. kkkkk aconteceu comigo nesta semana.... comprei uma cebolinha de óleo do motor do fusca 1200... bem semelhante na foto... qdo chegou era um componente grafado "MOTOCRAFT" e não VW ou um fornecedor da marca.... reclamei pra ficar o registro do que seria ogininal ou não....

    ResponderExcluir
  3. Diego, o que acontece hoje em dia é que as peças que conhecemos por originais(vendidas por CC's), não são mais chamadas apenas de originais. Por má fé de lojistas/distribuidoras com olhos grandes, as peças vendidas em CC's são chamadas de Originais Genuínas, e as "originais" vendidas em moto peças, mas feitas pelo mesmo fabricante (exemplo de aros da DID) são chamadas apenas de Originais. Isto acaba confundindo a cabeça das pessoas, e ao passar do tempo, qualquer peça que se assemelha ao modelo(ao olhos, estético) é chamado de original.
    Vai do lojista explicar esta diferença ou não.

    Eu costumo sempre perguntar o fabricante da peça, se ele não souber responder, na grande maioria das vezes é "XingLing". Uma nova "técnica" de venda para grandes porcarias é apenas chamar de "Importado" ao invés de "Chines". Não vejo diferença em comprar uma peça na CC ou em qualquer moto-peça, desde que o fabricante seja o mesmo. Para peças com padrões internacionais(rolamentos e retentores) onde o projetista usa modelos já produzidos e padronizados, acho muito mais interessante comprar sob amostra em casas especializadas. Rolamentos de primeira linha, fabricados na Alemanha, custam normalmente metade do preço se comprados sob amostra, e a qualidade é indiscutivelmente melhor que os próprios originais.

    ResponderExcluir