quinta-feira, 5 de maio de 2016

E você? É motoqueiro?

Encontrei dias atras esse anuncio antigo, de um interessante intercomunicador entre piloto e garupa que havia nos anos 70, talvez 80...  permitia até ouvir um "tape"...já pensou?



Porém, não desprezando a importância do documento, ele me proporcionou uma reflexão interessante!

Meu nome não é complicado: Diego, mas eu acostumei desde criança a responder por Rodrigo, Diogo e Tiago também, esses nomes estão todos no "default" e muitas vezes, a favor da praticidade, nem perco meu tempo em corrigir, a conversa segue e tudo está em casa!

Quando me chamam de motoqueiro ou motociclista, sigo o mesmo caminho. No meu entender, são denominações de um mesmo ser, um bípede por opção.


Eu inclusive, "das antigas" me sinto mais confortável com a expressão Motoqueiro, era assim que eramos chamados (prova esta ai, no anuncio da Induma acima) e acaba soando melhor pra mim.

Mas as vezes quando chamo algum conhecido por Motoqueiro, e acabo ouvindo um chato discurso: "não sou motoqueiro, sou motociclista!",  alguns inclusive alongam a conversa, explicando que motoqueiros são os motoboys... e que ele se encontra em outra "classe" dentro do motociclismo!

Caramba, fico sem jeito, mas normalmente respondo que sou motoqueiro mesmo, pois sou das antigas, trago comigo a irreverencia e a inquietação que a motocicleta propõe, e mais que isso, não entendo que no motociclismo haja espaço para "classes" diferentes, afinal não pregamos que somos todos iguais?  esse tom discriminatório e arrogante com relação aos motoboys soa muito infeliz!

Se ha alguma diferença, é que alguns são motociclistas profissionais e outros amadores. Nós nos encontramos na segunda "classe", atendendo a demanda de uma classificação desses preconceituosos. Então somos amadores!

Bem, como amadores, seguindo esse conceito critico e insipiente, devemos usar a denominação Motoqueiro, deixando a expressão "Motociclista" aos profissionais do guidão. Faz sentido?

Se você também pensa assim, se considera a mais alta "casta" do motociclismo e não quer ser chamado de motoqueiro - talvez seja interessante dar uma lida nesta matéria sobre preconceito.

Você motoqueiro já passou por isso?  como respondeu ao amigo?  deixe nos comentários sua sugestão para sair dessa enrascada comum...


Dê uma olhada nas outras matérias sobre comportamento que já publicamos.

5 comentários:

  1. Diego, tanto na "classe" dos "motoqueiros" quanto na dos "motociclistas" existe, infelizmente, uns poucos bandidos. Estes sim deveriam receber um outro nome. Pra mim motoqueiros e motociclistas fazem parte de uma mesma espécie muito invejada e evoluida, Homo Sapiens apaixonados por motocicletas.

    ResponderExcluir
  2. Criei este texto em nosso blog..repito-o aqui.
    Motoqueiro ou Motociclista...eis a questão.....




    Mais uma vez o velho dilema:

    Motociclista ou Motoqueiro.

    Partindo do princípio, que pelo velho “pai dos burros” o Dicionário; as duas palavras

    tem o mesmo significado, vejamos:

    (Moto)ca+eiro = Motoqueiro Moto+ciclista= Motociclista

    Pois bem:

    O honrado e respeitador Sr. MOTOCICLISTA não gosta de ser chamado de motoqueiro, (porque o motoqueiro é tido como arruaceiro, desrespeita leis, modifica as motos, só anda correndo, etc etc etc).




    Então, se SER motociclista, é ser o “CARA” que anda sempre CERTNHO, vejamos:

    - Já andou no corredor?

    - Usou, ou usa capacete “coquinho”?

    - Ao parar em sinal de transito, fica sempre atrás de um carro?

    - Vai lá pra frente, ou fica ao lado?

    - Quando o sinal abre, arranca a moto em alta velocidade na frente de todos?

    - Quando leva uma “fechada”; buzina e manda um PQP?

    - Anda sempre com a viseira abaixada? Ou anda sem a mesma?

    - Carrega objetos no braço ao conduzir a moto?

    - Faz toda e qualquer conversão ou ultrapassagem, com a seta ligada?

    - Usa sempre todas as roupas e acessórios de proteção?

    - Jamais, nunca, ultrapassou pela direita?

    - Todos os acessórios de sua moto são os originais de fábrica?

    - Levantar roda dianteira? Jamais fiz isto.

    - Só dirige na velocidade permitido nas vias?

    - Nunca uso bebidas alcoolicas e ou, outras drogas na condução de minha moto?
    - Nunca passou no "cantinho"; entre o quebra-molas e o meio-fio?

    - Etc etc etc...




    Analise bem suas respostas, afinal:

    Vc. faz tudo certo; né mesmo??!

    Vc. é um exemplo a ser seguido.


    E...... Não vai mais querer, ser chamado de MOTOQUEIRO.

    ResponderExcluir
  3. Já me perguntaram: Taba, você é motoqueiro ou motociclista? Oras, são uma coisa só, duas denominações, diferenciando a educação de cada um. Ou os "manés" que se encontram em todo canto, estradas, ruas e por aí vai. Os pé no saco, que se acham a cereja do bolo, e que destroem a imagem do motoqueiro/motociclista.

    ResponderExcluir
  4. Cara, sempre fomos chamados de motoqueiros, tanto que nos anos 70 inicio dos 80 existiu uma série de LPs chamado "Os Motokas" (tem no youtube), então quando me chamam de "motociclista" me soa meio artificial... prefiro ser chamado motoqueiro mesmo...
    Molina

    ResponderExcluir
  5. Na classe "MOTOQUEIROS OU MOTOCICLISTAS" Também tem bandidos disfarçados,como em toda cadeia da sociedade.
    Portanto curta a liberdade qUE a moto nos dá e deixa cada um vvier o seu destino.

    ResponderExcluir