quinta-feira, 16 de março de 2017

Perdemos a inocência! Onde vamos parar com tantas regras?!

Lembrar dos "anos 80" muitas vezes nos faz suspirar!

Muita coisa era diferente, o "politicamente correto" não estava tão na moda...  andávamos de motocicleta sem usar capacete, pura inocência, as vezes até portávamos o equipamento, mas pendurado no cotovelo!

Espelhos?  esses retirávamos das motos, seguíamos a "moda" ditada pelas competições...  não que estivesse certo, estava definitivamente errado! mas era assim que a coisa funcionava. E que atire a primeira pedra o motociclista daquela época que não cometeu nenhuma das "infrações" acima...

Tempo atrás, um de nossos editores Cícero Lima publicou no site UOL uma matéria falando sobre transportar cães em motocicletas. Cícero mandou muito bem e está coberto de razão!  Não dá pra misturar as coisas e levar o peludo pra passear de moto, certo?

Trecho da matéria publicada pelo Cícero sobre transportar
 animais em motocicletas, publicado no site UOL



Está certo sim, sem duvida.

Mas isso não foi sempre assim!

Há 29 anos, na edição 142 da conceituada Revista Duas Rodas (em cujo legado de mais de 40 anos sempre foi a favor da segurança do motociclista), havia uma matéria interessantíssima sobre "Aventuras Especiais" contava, entre outras, a historia de Joaquim Barroso Rabelo, de São Paulo que viajou 950km com uma Honda Turuna 125 com um cãozinho de 2 meses na garupa (não, não era um pinscher ou um chihuahua, ele levava um pastor alemão na garupa da pequena motocicleta!!).

Viajou mesmo, por rodovias, não foi apenas um rolê pela cidade... o peludo, tinha até mesmo um nome pouco convencional: Killer (matador em inglês)




Sinal dos tempos...  

Certo ou errado?  Evolução??  

 Não há muito o que discutir, mas que sinto saudades daqueles tempos de inocência, isso eu sinto!  

E você, tambem sente? 

Curtiu ler sobre o cãozinho Killer?  veja outras matérias em nossa seção de comportamento do motociclista.




2 comentários: