Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

Você levaria sua paixão para o mau caminho?

Imagem
Se existe uma motocicleta que traz a aventura em seu DNA é a BMW R GS. Boa parte dessa fama é herança pela participação no "Rali da Morte". Naquele tempo, final da décadas de 1970 e começo de 1980, a competição era mais romântica e muito mais perigosa. O fato de terminar a prova, cruzando os temidos desertos, já era uma grande vitória.
O modelo fabricado pela alemã BMW experimentou grandes momentos no Dakar entre eles a primeira vitória com o francês Hubert Auriol, em 1981, a bordo de uma R 80 GS.

EQUIPAMENTOS: LIÇÕES DO PASSADO

Imagem
Calça jeans, uma bota ou tênis de cano alto mais reforçado, jaqueta "Califórnia Racing de nylon de paraquedas" e luvas iguais as da policia rodoviária federal era o que havia de mais robusto pra equipar o motociclista naqueles tempos. Havia também alternativa de jaquetas de couro (iguais da policia, claro!) ou jaquetas jeans!   O "grau de eficiência" era semelhante!

Quem tinha muita bala na agulha,usava um capacete italiano "Nava",quem não tinha, ia pros nacionais mesmo,Peel´s ou Taurus, San Marino, Induma etc.  Isso apenas nas estradas, pois nas cidades, quase ninguém usava capacete mesmo! Todos eram muito ruins, barulhentos, entrava vento por toda parte, e o pior estava reservado pra viseira - finas, riscavam fácil, embaçavam fácil, eram difíceis de remover pra lavar...um caos comparado ao que existe atualmente!  Pilotar a noite era um festival de efeitos visuais causados pelos faróis dos carros projetados nos riscos dos capacetes!

Pelo no Peito

Imagem
Somos daqueles tempos em que "dirigir carro esportivo era perigoso e fazer sexo sem preservativo era seguro" - realmente, os carros esportivos eram brutos, os pneus tinham pouca aderência, os freios eram precários... e o sexo era, bem... não precisa explicar.

     Nas motos acontecia o mesmo.  As esportivas eram indomáveis, pareciam fios de alta tensão desencapados! e ai estava o prazer da tocada!


Cafe Racer - certeza que existe um padrão?

Imagem
O mundo muda. E muda a cada instante.

Imagine-se então tendo herdado uma linda, moderníssima, rentável, enorme fábrica de carburadores nos anos 1960 - 70.  Com os melhores e mais modernos equipamentos, fazendo uso das mais modernas ferramentas de gestão. Uma empresa enxuta, invejável, modelo a ser seguido, não havendo preocupação com o humor do mercado regional, pois exportava para todo o mundo. Visitada, copiada, invejada...   até que... de repente! O carburador extinguiu-se!

Se em algum momento o herdeiro imaginou-se não querendo mudar: - Perdeu!  como dizem na gíria!

E assim aconteceu com muitos que não mudaram, Kodak é um gigante exemplo... o que aconteceu? Eles tinham certeza de alguma coisa!



Mas aqui falamos de motos, especificamente as antigas, as de coleção - sorte nossa, nesse mundo de mudanças diárias e rápidas, elas seguem estáticas, como a frieza do metal, congeladas em um passado confortável! Mas seriam elas imutáveis?  Ou nós também temos que abrir nossas cabeças!?

Atrib…

BONNEVILLES NO COTIDIANO PARISIENSE

Imagem
Nos 2 últimos anos tive a oportunidade de conhecer o dia a dia do motociclista de Paris, não os usuários de scooters, mas os que cultivam a "lenda" Bonneville. Tenho comigo, ainda, a vontade de  possuir uma das antigas Bonnes, anteriores às mudanças comerciais e empresariais que modificaram aquele ar "meio selvagem" das Bonnes da década de 1960. Raras no Brasil, são quase comuns no cotidiano parisiense.
Seguem algumas fotos: