quinta-feira, 3 de agosto de 2017

BONNEVILLES NO COTIDIANO PARISIENSE

Nos 2 últimos anos tive a oportunidade de conhecer o dia a dia do motociclista de Paris, não os usuários de scooters, mas os que cultivam a "lenda" Bonneville. Tenho comigo, ainda, a vontade de  possuir uma das antigas Bonnes, anteriores às mudanças comerciais e empresariais que modificaram aquele ar "meio selvagem" das Bonnes da década de 1960. Raras no Brasil, são quase comuns no cotidiano parisiense.
Seguem algumas fotos:



A origem do nome "Bonneville" é relacionada com as áreas planas formadas por sal no noroeste de Utah/USA frequentada por velocistas de várias modalidades motorizadas, motocicletas, automóveis e protótipos que se utilizam do local para tentar bater recordes de velocidade na terra , a  famosa "Bonneville Speedway".

Herbert (Burt) James Munro,  notório motociclista da Nova Zelândia, famoso por bater o recorde mundial até 1000 cm3 de cilindrada, em 320 km/h , em Bonneville Speedway, no dia 26 de agosto de 1967.

 Em Paris, achei interessante ver o modo despojado na utilização das Bonnes, em especial as  cores "diferenciadas"



Falando-se em Bonnevilles, não se pode esquecer da associação desta lenda com outra presente nos filmes da década de 1960, o ator Steve McQueen, sempre lembrado pelos filmes de ação que protagonizou, apelidado de "The King of Cool".


Prá quem gosta das Bonnes, as ruas de Paris são um "prato cheio", pela diversidade de cores e estilos. Não estranhem, pois no meio aparece um intrusa, a Truxthon vermelha e branca.







Pra quem gosta das antigas , olhem o blog que tem mais fotos da minha ex- R90s 1976 e outras que colecionei :
http://mercedesclassicos.wordpress.com/

2 comentários:

  1. Como Bruno, adorei as fotos.
    Para quem curte, o filme A Primeira Transa de Johnatan, ambientado como se fosse em 1955, ou 1959, não me lembro, um dos atores anda numa Bonneville o tempo todo. Muito legal.
    Bota Fat's Domino - Blueberry Hill pra tocar, e se delicie.

    ResponderExcluir