Uma viagem no tempo

A produção caprichou na ambientação, parecia uma volta aos anos de 1950 - Foto: Baroniart e Carlos Anselmo
Eu estive no BMS 2018, que aconteceu em Curitiba (PR) de 17 a 19 de agosto, e tive a oportunidade de conhecer um encontro de motos bem diferente. Vale dizer que tenho algumas "reservas" em relação aos encontros de motociclistas. Boa parte dos que conheci era apenas um monte de gente querendo fazer bagunça e por vezes destruindo as motos (e nossos ouvidos) com barulho de zerinho e o estouro de escape. Mas esse era diferente, muito diferente! Repleto de motos clássicas e  customizadas o evento tinha como tema o culto aos veículos com “alma”.

Para as crianças foi a chance de ter contato com motos clássicas - Foto: Baroniart e Carlos Anselmo


É difícil explicar o que é um veículo com "alma", mas creio que você me entende. Estou falando de motos legais que nos faziam perder a noite de sono esperando o amanhecer para dar uma simples  volta ou até ir trabalhar com ela.
Além das centenas de motos legais, alguns carros – que também “fazem a nossa cabeça” – estavam no encontro, uma classuda VW Kombi e um Ford Mustang davam as boas vindas aos visitantes. Passeando por lá, o lugar lembrava os parques americanos do anos de 1950 com muito rock and roll e muita gente com sorriso no rosto apontando para as motos ou curtindo atrações típicas daquela época.

Desafiando a gravidade

Claro que o Globo da Morte não podia faltar, assim como o Wall off Death. É muito legal ver a capacidade dos pilotos que desafiam a gravidade com facilidade rodando com as motos nas paredes de madeira ou na enorme bola de aço.
O público interagia com os pilotos e a criançada fazia questão de tirar fotos com os pilotos dentro do Globo, logo após as apresentações. Aliás a garotada parecia bem à vontade perto dos carros e das motos antigas. Apesar da ingenuidade as crianças sabem o que é bom!
A atração mais concorrida foi Wall of Death  - Foto: Baroniart e Carlos Anselmo

Para ficar ainda mais legal, lindas garotas com suas roupas, cabelo e maquiagem típicos das pin-ups desfilavam em meio ao público.
Segundo os organizadores 18.000 visitantes estiveram no evento. E a turma parecia bem animada, foram consumidos 12.000 litros de chope. Mas não rolou nenhum estresse ou confusão, até nas filas para comer um hamburguer ninguém ficava de cara feia. Era a chance de bater um papo e fazer novas amizades, a moto permite tudo isso..
Foi sem dúvida um dos eventos mais legais de motos nos últimos tempos. Uma novidade no Brasil, o BMS mostrou que cada vez mais as pessoas viajam ao passado em busca das coisas simples, coisa que têm “alma” como as nossas amadas clássicas.
Muito rock and roll e atrações legais para quem gosta de motos - Foto: Baroniart e Carlos Anselmo 


Comentários