Visita ao Remaza Collection

Facil, acessível, estacionamento na porta (sem custo)...  dá pra acreditar que estamos falando de um lugar na capital paulista?  Pois é, alem do mais, atendimento hiper gentil e uma coleção importante de motos Honda.

Durante nossa visita ao museu, fomos muito bem atendidos e tivemos liberdade absoluta pra curtir o espaço pelo tempo que desejamos...  fotografando e curtindo cada uma das motos expostas!

A coleção conta com cerca de 100 motos, vamos focar os comentários em algumas dos anos 1980 - 1990 e alguma curiosidade, deixando ainda muita coisa pra você curtir quando for pessoalmente lá.

A linha XL

A linha XL infelizmente não está completa, não havia XL125s e nem XLX250R, por outro lado, dois exemplares de XL250R um branco e outro vermelho e uma XLX350R representando bem essa linha. Mas... antes das XL "R" que conhecemos nos anos 1980,  a XL250S reinava absoluta, e não foi diferente no Remaza Collection, um belo exemplar está colocado em uma posição de destaque.













As NX

No Brasil tivemos NX150, 200, 350 e a rara NX650 Dominator,  nem todas estavam disponíveis na mostra, mas o exemplar de  NX150 fez valer a pena,  e uma NX350 Sahara "Capitão América" também representava bem essa época.









A Africa Twin

Santo Graal das big trail dos anos 1990, a Africa Twin exposta no Remaza Collection, em minha opinião, é um dos exemplares mais originais, com 44.000 milhas no painel, demonstra ser uma moto efetivamente usada em aventuras, em seu parabrisa, sabiamente, o curador manteve um adesivo de autorização de condução de um dos países que atravessou na América do Sul, se nao estou enganado, marcava data de viagem de 1993.










As CBX

Nossa!  A Remaza deu um show quando o assunto são as CBX.  O fato do modelo Indy não estar presente, não fez diferença, pois ha ali uma CBX que poucos viram pessoalmente, alguns desconhecem, uma CBX1050 - moto de 6 cilindros em linha, do final dos anos 1980.  Alem dela, os dois modelos em minha opinião que são mais bonitos da linha CBX no Brasil... a "86 black"  e a "Canadense", justamente os modelos de menor "tiragem" em nosso mercado.  É impressionante o estado dessas motos... maravilhosas.











A linha CB

Sem duvida as CB400 (japonesas) são o ponto alto, quando o assunto é CB em qualquer coleção, mas, neste caso, a CB450 série especial Nelson Piquet - 1988, pintura em alusão ao terceiro titulo mundial de Piquet, conquistado no ano anterior.  A curiosidade dessa motocicleta é que foi a única vez em que a Honda usou o "H" da Honda automóveis em uma motocicleta, ao invés do emblema tradicional das motos.  Esse "H" estava na moto, pois fazia parte da pintura do Formula 1 de Nelson daquele ano, cuja motorização era Honda (V6 turbo de apenas 1.500 cilindradas e que desenvolvia até 1400 cv - modo qualificação).  Anos 1970 muitíssimo bem representados com (a minha preferida) CB400Four, e diversos outros modelos.


















As CGs

Quem quer ver CG pra valer, tem mesmo que ir ao Museu oficial da Honda, que fica em Indaiatuba, no centro de treinamentos do fabricante (visitação gratuita aos sábados), na Remaza, existem belos exemplares de CG, as quais destaco a de competição (note o assento colocado exatamente em cima da fixação dos amortecedores traseiros) e a primeira CG, a laranja 1976.







CX Turbo

Raríssimas em nossas terras, e pouco conhecida do publico em geral, a Remaza exibe em sua exposição, dois exemplares incríveis da Honda CX.  Uma CX500 Turbo e uma CX650 Turbo. Infelizmente a complexidade mecânica e a ausência de potencia e torque em baixas rotações (justamente algo desejado em motocicletas) inviabilizou a continuidade desses modelos.  Hoje com as novas tecnologias de turbinas de geometria variável, esse problema teria sido resolvido.  Vale a pena ir até o Remaza Collection só pra conhecer essas duas motos!










Remaza Collection
Av Ibirapuera, 2948
Segunda a Sexta das 08h as 19h
Sabados das 09h as 18h

Comentários

  1. que bom ver as classicas sendo valorizadas !!
    aqui em Petropolis no bairro Mosella temos a Gallery 75 um museu tambem mt bem montado com mais de 120 motos expostas, vale a visita !
    Fica a dica para ser feita uma materia c citando os museus de motos mais significativos para facilitar aos interessados em rever as classsicas !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. apenas para corrigir o nome do museu de motos em Petropolis Gallery 275

      Excluir

Postar um comentário