As XL que você nunca viu.

Oras!  O titulo deve estar equivocado! dispara o leitor afobado...

Espera ai!  Antes de correr no campo de comentários e digitar:

- Essa moto eu já vi, amigo meu tem uma, você mesmo, Diego, tem uma na sua coleção...

Olhe com atenção... apesar da incrível semelhança estética, essa moto não é a XL250R, tao querida do brasileiro.  Trata-se da XL500R, dobro de cilindrada, aro dianteiro de incríveis 23 polegadas! - por outro lado, tem muitas peças em comum com nossa querida XL250R, herdeira de sua robustez!



Vamos aqui, postar fotos de algumas "XLs" diferentonas que são raras ou jamais vieram para o Brasil (a XL500R, acredite ou não, caro leitor, já existiu por aqui, inclusive uma delas foi negociada aqui, na sessão de classificados do Motos Clássicas 80...)

A XL500R 1982 - que já esteve anunciada inclusive nas paginas do MC80

Se o leitor que a vendeu, ou o feliz comprador puder entrar em contato e nos contar mais sobre ela, seria fantástico.

Mas, isso foi apenas o aperitivo, a lista das XL que você nunca viu é grande, eramos bobos, tinhamos aqui, 2 ou 3 modelinhos de XL, XLX, XL125S e achamos tudo lindo...

Enquanto isso, lá fora...

Honda XL400R 1982
XL500 Paris Dakar

Anuncio XL500 Paris Dakar

Esse anuncio merece uma tradução:

Reserve agora. Série Especial Paris-Dakar: Honda XL500R, XL250R.
 Um poderoso tanque de 21 litros, um banco confortável para etapas extremas e um para-lamas alargado. Estas são as características da máquina especial Paris-Dakar. Somente 350 máquinas da Honda XL500R e 145 da Honda XL250R estão equipadas com a aparência do vencedor do rali mais difícil do mundo. Reserve a Honda Paris-Dakar. No revendedor Honda mais antigo.


XL600 Paris Dakar (esse motor vermelho e esses aros de aluminio!!!)

XL125 - Paris Dakar
XL600RM 1986
E essa XL600 com "olhos esbugalhados" então?


XL200R 1982
XL185S 1982
A XL600LM - a irmã maior da nossa XLX350R      Foto: Bettina Theisinger - www.fotodesign-theisinger.de

XL350 Dual Sport (década de 1970)
Depois tivemos no Brasil é claro "outras XL", como a XL700 Transalp e a XL1000 Varadero... mas ai já é coisa bem recente, não faz parte da nossa conversa. 

Gostou? Pois é, eu também, me babei todo aqui escolhendo as fotos... mas saiba que não estão todas ai não, foram tantos modelos de XL lançados que certamente muitos ficaram pra fora. A intenção foi mostrar que, nós os Brasileiros, nos denominamos apaixonados pela linha XL...  de XL mesmo... vimos quase nada!










Comentários

Bela reportagem.
Fora aquela XL 500 Paris-Dakar que é uma montagem(do dono dela, claro), ainda no início de 1983, a Honda apresentava lá fora a mesma XL com motor 600cc, freio a disco na frente mas ainda com partida no pedal, como todas as big-trails da época.
Essas trails, e as maravilhas que vieram a seguir, mudou radicalmente o mercado europeu de motocicletas, que até então, era mais voltado as estradeiras. As trails eram até certo ponto fracas(essa XL 500 tinha 33 cavalos, contra os 44 que vieram na 600 a seguir), autonomia baixa, e no conjunto geral, não agradavam muito.
As pioneiras 600, Ténéré e XL normal e Paris-Dakar, mudou o mercado e passaram a ser as motocicletas mais vendidas, particularmente na França, Portugal e Grécia. Graças a todos os melhoramentos que se seguiram, mais conforto e bom desempenho.
Depois vieram Kawasaki KLX e Suzuki DR, seguidas das européias Gilera e Aprilia, verdadeiros fascínios do mercado trail.
Aruak Junqueira disse…
Ótima Reportagem Diego, Parabéns.

Estou procurando as Seguinte peças para comprar.

Os códigos certos são:
- 24411-KA6-000 (Excêntrico Posicionador) (Estrela do Câmbio)
- 24621-KB7-000 (Braço Seletor)

Você possui essas peças ou sabem onde consigo encontrar ?

São para uma XL 250R - 1983 - Motor Japones

Me mande mensagem no what (62) 98170-8669
Diego Rosa disse…
oi Aruak, o Motos Clássicas 80 não comercializa peças de motocicletas, no entanto, na seção de peças do site, alguns anunciantes o fazem, é um bom lugar para começar o garimpo...
Ed Cotait disse…
Show de matéria!
Muito interessante!
Diego Rosa disse…
olá Tabajara, tudo bem?

O Rally Paris Dakar veio e virou essa página da história, felizes de nós que presenciamos esse momento! Dele surgiram as grandes máquinas com motores 4 tempos e curso longo de suspensão... Você tem toda razão!

Não entendi o seu comentário sobre a XL500 Paris-Dakar ser "montagem"... meticuloso que sou, continuei a pesquisa e inclusive encontrei fotos do folder oficial do lançamento da XL500 e XL250 Paris Dakar, o qual adicionei a matéria logo abaixo da foto que você diz ser montagem. A moto da foto em questão me parece bem fiel a do folder, não te parece também?

grande abraço e obrigado por estar sempre presente,

Diego Rosa
Olá Diego. Eu não conhecia essa XL 500 Paris-Dakar, por isso.
As 125 e 250 sim, já tinha visto fotos.
Desculpe, abração.
Diego Rosa disse…
Cê é doido? Desculpa de que? Seu questionamento acabou enriquecendo a matéria ainda mais... é como o título diz: “ as XL que você nunca viu”...
E para nós, apaixonados pelas trails monos, se verem sites de países como Colômbia, Peru, Chile e Argentina, Suzuki, Kawasaki e Honda, verão a venda, zero bala, DR 650, KLR 650, XR 650.
Anônimo disse…
Muito boa matéria, também sou um xizeleiro desde 2003, possuo uma xlx 350r preta com amarelo já fiz várias estrada com ela desde as ruas de São Paulo ao sertão baiano, sou um apaixonado pela sua montaria, recentimente abrir o motor; comando e cilindro, troque anéis,pistão,retentor de válvula e eixo do comando, seguir o manual encontrado na rede e deu tudo certo! abraço a todos apaixonado por estas maquinas.Pedro.
Essas discussões enriquecem e muito não só a matéria mas o todo o Blog.
Parabéns pela Matéria!
Anônimo disse…
Matéria maravilhosa!
Zan disse…
Tive uma XLX 350 R 88 por 10 anos, branca.

Hoje tenho uma XL, também.

XL 883 STD, da Harley, kkk
Tenho um projeto em mente ainda... minha primeira moto foi uma XLX 250R 1992, deixou tanta saudades que estou procurando ela para comprar de volta.

Enfim, estava querendo mexer em uma única coisa nela, sem alterar nada no chassis ou em peças, queria fazer um outro tanque maior, com mais volume, para usar em viagens grandes, e aproveitaria o estilo dakariano da XL 250R Dakar: https://nippon-classic.de/wp-content/uploads/2015/07/19820708_Honda_XL250R_Paris-Dakar_2_H-222.jpg

No entanto, quero manter o tanque original guardado, para trocar quando quiser.

Hei de fazer isso ainda...

Sobre as XL's, a minha preferida da lista é a XL 600 LM 1986, dos "olhos esbugalhados".

Parabéns pelo site, e pelo Instagram.
Renato Mecca disse…
Tenho a minha Honda XLX250R 1986/87 vermelha e azul. Está com 53.387km originais. Não há nada a recuperar, totalmente original e bem cuidada. Sou o 2º dono, pois a comprei em 1991. Preciso providenciar a placa preta, pois não paga mais IPVA, só DPVAT e licenciamento... Quanto valeria para venda? email: romecca@segbras.com.br