Brasileiro da vida nova a Kawasaki de 34 anos

Daniel enxerga a estrada americana a bordo de sua Kawasaki Voyager, sonho realizado

No começo dos anos 80, o jovem Daniel dos Santos, lia a Revista Duas Rodas e sonhava com modelos como a Yamaha Venture Royale, Suzuki Cavalgade, Kawasaki Voyager ou Honda GoldWing. Mas eram máquinas que só podiam ser vistas nas páginas de revistas. Porém, com o passar do tempo a vida do Daniel mudaria bastante.
Daniel mora nos Estados Unidos há vinte anos e não é mais um jovem, está com 54 anos, porém seus finais de semana do verão são especiais. Ele tem a chance de realizar aquele sonho da juventude e pilotar sua Kawasaki Voyager 1300, ano 1985, nas estradas americanas. Daniel comprou essa Voyager há pouco mais de um mês e está aproveitando o verão americano. Afinal ele mora em Boston, a cidade durante o inverno é coberta pela neve e as temperaturas ficam abaixo de zero.
Ele conseguiu essa rara Kawasaki após pesquisar por vários meses na Internet. Por fim encontrou este exemplar no estado vizinho New Hampshire – que fica a 45 minutos de sua casa.



Daniel (à direita) felizão ao conquistar a tão sonhada Kawasaki Voyager




Valeu a viagem para ver a moto. Ela teve apenas um dono que rodou menos de 30 mil milhas e estava parada por cinco anos. Como toda moto bem cuidada veio acompanhada do Manual do Proprietário, malas e também o jogo de ferramentas originais.
Antes de emplacar a moto Daniel fez questão de desmontá-la por completo e procura de possíveis defeitos. Nada! A moto estava perfeita!!!!

Não faltam peças

"A Kawasaki Voyager 1300 é super resistente e mesmo sendo uma senhora de 34 anos tem vasta oferta de peças de reposição na internet" afirmou Daniel em uma bate papo conosco (que inveja né?). Assim a manutenção dessa enorme Kawasaki feita para viajar, é realizada pelo próprio Daniel.
Mas o que essa Voyager tem de tão legal? Daniel diz que o ronco do motor de 6 cilindros em linha é inigualável. Cheia de luxos modernos o modelo oferece compressor para regular a suspensão dianteira e traseira apenas apertando os botões. Também com o toque dos botões é possível regular a altura do farol.
Ninguém mexe na minha Kawa! Na hora da manutenção Daniel bota a mão na massa "aqui não faltam peças"

Rodando com a máquina

Pensando 387 quilos essa Kawasaki esbanja desempenho. “Ela supera os 230 km/h” avisa o orgulhoso Daniel. Numa viagem de final de semana chegou a percorrer 500 milhas – cerca de 800 km – sem sentir cansaço.  O computador de bordo informava que o consumo era de 40 milhas pro galão, quase 18 km/litro. Tudo fruto do torque do motor que chega a exuberantes 12 kgf.m a 6.500 rpm e é alimentado por injeção eletrônica.
387 quilos de puro luxo e acessórios para garantir conforto do piloto e garupa
Por falar em desempenho, a única critica de Daniel vai para o câmbio de apenas cinco marchas “toda hora procuro a sexta que, infelizmente, não existe” comentou o feliz proprietário e também leitor do Motosclassicas80.
Motor de seis cilindros, injeção eletrônica, piloto automático e compressor para regula a suspensão Voyager é show!

Rádio Am e Fm assim como o computador de bordo completam o luxo dessa Kawasaki que oferece até piloto automático. Mas lembre-se ela é ano 1985!!!
Com tanta coisa, a moto chama muita atenção. Prova disso é que o Daniel levou a moto numa concessionária Harley-Davidson para fazer inspeção e os mecânicos ficaram doidos para saber tudo sobre o modelo. Um deles até comentou:
— “Tu não esperava vir em uma revenda HD com uma Kawasaki e chamar tanta atenção”.
Ele tinha razão, mas esse é o poder dar motos clássicas dos anos 80, brilhar apesar da idade.
Agradeço ao Daniel por dividir sua história conosco.

Comentários

Tabajara disse…
Parabéns. Vale muito mesmo a moto, o estado dela e a paixão.
Littlecesar04 disse…
Parabéns Daniel pela Aquisição. Super máquina...