Carburador é clássico?!?

Quem disse isso?

Eu fui um deles, inocente, julgava que um dos itens inerentes a uma moto clássica era o carburador, e foi!!! mas o tempo passou, e o que era novo ficou antigo, o que era bacana ficou clássico! E olha só historia da injeção eletrônica em motocicletas já se aproxima dos 40 anos!  Então não da mais pra virar a cara pra I.E. quando o assunto são as clássicas, não é mesmo!?

A Pioneira

A primeira motocicleta no mundo, em escala comercial, a receber injeção eletrônica foi a Kawasaki Z1000H de 1980.  A imagem abaixo é de fazer cair o queixo, note a ausência dos volumosos carburadores e ao mesmo tempo a antagônica existência do pedal de partida!!!!

Kawasaki Z1000H de 1980 - a primeira moto na história equipada com injeção eletrônica.


No inicio, é obvio, as injeções eletrônicas eram precárias, alguém aqui se lembra de usar computador em 1980?  Máximo que tínhamos eram relógios com calculadora! (e era legal demais).  Então, a parte "eletrônica" que é o coração da injeção, não precisa ir longe pra entender... era super precária!  

A Yamaha por exemplo, equipou sua primeira motocicleta com injeção eletrônica de combustível apenas em 1982 - a XJ750D

XJ750D 1982 - a primeira Yamaha "injetada".


Mas, como disse, era eletronicamente precário, a velocidade do processador e a quantidade de informações que podia administrar, prova disso é que, somente em 1993, 11 anos depois, com a GTS1000 a Yamaha colocou sensor de O2 em seu sistema de injeção - conseguia agora administrar maior quantidade de informações em tempo real!

Aos poucos a I.E. foi sendo aperfeiçoada, mais sensores sendo incluídos;

No Brasil

Por aqui, motos "nacionais" com injeção eletrônica surgiram apenas em 2007 - a Yamaha XT660 foi a primeira, ainda me lembro, fiz a avaliação dela pra Revista Duas Rodas, e a injeção era um tanto imprecisa, apagando o motor as vezes.

Esse que lhes escreve, fazendo graça com a XT660 em seu lançamento!

Mas, nós Brasileiros já víamos motos com I.E. desde a abertura das importações, em pequena quantidade no começo é claro, com algumas poucas Yamahas GTS1000 ou a BMW K1 em 1993, e mais tarde com a Hayabusa a partir de 1999 - talvez por isso, associamos motos dos anos 1980/1990 ao carburador, mas, assim como os mais velhos associavam motos clássicas ao platinado... temos que abrir nossa cabeça e começar a aceitar as injetadas em nossas coleções.... ou você recusaria uma Hayabusa 1999 em seu acervo?

Comentários

Unknown disse…
Showww!! Achava que a BMW tinha sido a percussora por volta de 1980... Enfim... Parabéns pela reportagem!!
Tabajara disse…
Realmente uma inesquecível história. Depois da Kawasaki, as moderníssimas BMW K100 vieram com produtos melhores e mais atualizados, oriundos dos automóveis da marca. Foi a revolução lá fora, que começava a dar passos largos.
Unknown disse…
Eu aceitaria uma Ducati 900ss ou Monster ano 1999/2000 injetada facil na minha garagem!