Papo de Garagem: italiano conserva, alemão usa

"Os alemães gostam de rodar com as motos, são poucas com baixa quilometragem"
Nosso amigo e colaborador Victor Geller é aquele tipo de motociclista meticuloso. Pesquisa, conhece, mete a mão na graxa e está sempre ligado no mundo das motos. Tem muito conhecimento e histórias para contar. Engenheiro mecânico, mora na Alemanha e, na sua recente passagem pelo Brasil, passou em nossa garagem e concedeu uma entrevista bem legal.  Na verdade ela é a primeira de uma série que chamaremos de Papo de Garagem.
Com sua calma e paciência respondeu inúmeras perguntas sobre o motociclismo naquele país, principalmente para quem gosta de motos mais "vividas" - como é o nosso caso.
Em sua garagem moram exemplares bem legais e raros como as Honda XL 500 (1983), XL 600 RM (1987), a recém-chegada BMW R 100 GS Paris-Dakar (1993) e F 650 Dakar, ano 2000 que é sua desde zero KM.
No bate papo ele comenta sobre o processo legal para comprar uma moto na Alemanha, os custos de seguro, documentação e vistorias obrigatórias. "A cada dois anos alguns sistemas das motos são postos à prova como os freios e até os rolamentos" revela Victor numa longa entrevista com mais de 20 minutos de duração que está em nosso Canal do YouTube.

Pode perguntar

Além de manutenção e da parte fiscal, o engenheiro de 50 anos fala dos hábitos no Velho Mundo que diferenciam usuários italianos e alemães quanto à utilização das motocicletas. "Os italianos cultuam e conservam as motos enquanto os alemães gostam mesmo de viajar com elas, por isso é difícil encontrar motos pouco rodadas em meu país" revela Victor que mora na Europa há mais de duas décadas.
Convidamos você a sentar em frente a sua televisão, acessar nosso canal no YouTube (para isso, busque o canal @motosclassicas80 no Youtube) e desfrutar dessa enxurrada de informações que Victor gentilmente nos oferece.
Se tiver alguma pergunta para o nosso amigo e colaborador pode enviar em nossas redes sociais (ou mesmo no Canal @Motosclassicas80). Veja abaixo alguns trechos da entrevista, para assistir tudo clique aqui.


Comentários

  1. Mas estão corretos os alemães. Tem é que curtir mesmo. Comprar pra deixar parada, credo. Deixa de dar emoções, isso sim. Minha velha e amada CB 450 TR é prova disso. Quando dá certo, pé na estrada. Na Europa, todo ano tem o encontro de Tenere. Viajam e vão pra terra. O encontro dos elefantes, início do ano (inverno bravo), vem gente de todo lugar, motos de todos os anos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário