Por caridade, motos como a Honda CB 350 eram destruídas em Daytona

Compartilhe este conteúdo

As veias do agressor saltavam no pescoço cada vez que a marreta traçava seu curso ar, investindo pesado contra a moto indefesa. A multidão delirava com o barulho metálico do motor de dois cilindros que se despedaçava. Os componentes plásticos e o tanque da velha Honda CB 350 não resistiram. Sabe qual o pecado da moto que vemos na foto acima? Ser uma japonesa. A cena era comum no Iron Horse Saloon que foi inaugurado, em 1980, na Main Street, a principal rua da cidade.

Marketing & caridade

Apesar da crueldade, a cena é um apelo de marketing como forma de arrecadar dinheiro para obras assistências. Convidar clientes para amassar uma motocicleta japonesa tornou-se um evento anual popular por vários anos no Iron Horse e em outros estabelecimentos locais.

Tudo faz parte do legado da famosa Daytona Bike Week que começou em janeiro de 1937. Na época as corridas nas areais da praia, atraiam um grande público. Tudo era precário e improvisado, até os horários das corridas eram determinados por conta a altura da maré.

Entre 1942 e 1946 a Segunda Guerra Mundial impediu a realização do evento, que retomou em fevereiro de 1947. O encontro começou com as corridas na Praia e foi ganhando corpo até se tornar um dos mais badalados eventos de motociclistas do mundo.

blank

Muita Coisa mudou

Desde então muita coisa mudou no evento. As corridas já não acontecem na praia e sim no Daytona International Speedway, um oval que também recebe as provas da Nascar. Quem já esteve em Daytona e viu de perto aquela pista inclinada, parecendo uma parede, sabe como ela é desafiante…

blank

Estive lá no final dos anos de 1990 e gostei demais… Por dez dias as ruas são tomadas por todo tipo de amantes ou entusiastas das motocicletas. Tem também gente que nem anda de moto, mas aprecia o clima eufórico que toma conta da pequena cidade, na Flórida, que tem pouco mais de 60 mil habitantes.

O clima de rebeldia que tomava conta do encontro, inclusive com parte da população se posicionando contra o evento, mudou a partir de 1986. Segundo o site oficial, uma força “paralela” foi contratada pela prefeitura e, desde então, o encontro é pacífico e muito organizado.

blank
Babe Tancrede, vence a terceira Daytona 200 consecutiva de Harley-Davidson. Ao lado, estilo da época quando havia o concurso de “motociclista mais bem vestida

Nipônicas hoje fazem sucesso

Esqueça a imagem das brigas e arruaças. Para você ter uma ideia, nem beber na calçada é permitido. Para tomar uma cerveja você tem que entrar numa área delimitada. Muita gente carrega a garrafa de cerveja embrulhada num saco de papel e corre o risco de ser pego pela polícia.

Arrisco dizer que o Daytona Bike Week é um dos mais importantes encontros de motos do planeta. Ao contrário do passado, quando as motos americanas reinavam absolutas e japonesas eram destruídas (como uma atração de circo), hoje as marcas nipônicas hoje são muito bem vindas com seus amplos estandes e lançamentos.

A próxima edição da Bike Week, que completa 80 edições anuais, acontece de 4 a 13 de março de 2022. Como sempre muitos brasileiros estarão por lá, se você for um deles deixe para comprar peças, equipamentos ou acessórios nos últimos dias quando os expositores reduzem muito seus preços.

Algumas materias que voce vai gostar de ler:

No começo… toda moto era moto!

Uma viagem no tempo

Enquanto isso em Frankfurt

Site oficial do Daytona Bike Week


Compartilhe este conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *