Qual é o valor do seu sonho?

Compartilhe este conteúdo

Diego, você foi um dos poucos caras que me apoiaram no meu sonho, ao invés de rir de mim, dizendo que a moto não existia, como muitos. Preciso te mostrar a maquininha que eu estou negociando. Encontrei essa.. terceiro dono, 23 mil Km, pneus novos, fez limpeza de carburador, equalização e bateria nova. Tem tudo, manual. 1989. O mais legal é que ela é a 000031 da linha de montagem, das 12.540 unidades.

@bruanaconi

Foi com essa mensagem no direct do instagram que meu dia começou. Bruno Garcia é um seguidor do @motosclassicas80 de longa data. Há bastante tempo a gente troca mensagens e ele inclusive fazendo algumas investidas pra tentar comprar uma das motos de nosso acervo, mas sempre com muita discrição e delicadeza, sem forçar a barra jamais.

Decidi voltar atrás do meu sonho. Acho que mereço ser feliz. Eu sei que você não vende a sua – que é o meu sonho. Mas sei também que você tem muitos bons contatos, se puder me dar uma forcinha, ficarei eternamente agradecido.

@bruanaconi

Uma Honda CBR 450 SR

De fato, seu sonho era comprar uma CBR 450SR em condições excepcionais, coisa difícil de achar, mas, se chacoalhar a árvore das raridades com fé…

E foi o que ele fez, junto com as mensagens do início da matéria, ele me mandou a foto dessa CBR 450SR 1989.

Esse é o sonho do Bruno

Preços e valores

Por coincidência, poucos minutos antes de receber essa mensagem legal do Bruno, eu havia visto o anuncio de um Jeep Grand Cherokee 1995 V8 a gasolina, que, diga-se de passagem, estava maravilhosa, na cor verde igual a que meu pai teve naquela época, com estofamento impecável. O vendedor anunciou, e como de costume postou o preço pedido pelo carro. Segundos depois havia alguém comentando, em tom sarcástico sobre o consumo de gasolina daquele V8, uma forma sutil de desmerecer o produto anunciado – sinal de toxidade, frustração – sabe aquelas pessoas que parecem sofrer com a felicidade alheia?

Se fosse eu procurando uma Grand Cherokee verde daquele ano, eu estaria buscando restaurar memorias vividas naquele momento, de meu pai, ou de situações que eu vivi e gostaria de reviver. As vezes simplesmente entrando no carro e sentindo o cheiro do couro, ou ouvindo seu ronronar em marcha lenta, cada um de uma forma tenta resgatar algo, quando se volta para os antigos. Nesse caso, eu não me importaria em pagar valor de mercado, tabela fipe, preço de colecionador, ou como queiram chamar, eu estaria realizando um sonho, e sonhos não tem preço, tem valor.

Mas não foi o caso, eu acabei tomando as dores do comprador, que passou o domingo lavando e polindo seu carro para anuncia-lo com capricho, fez uma postagem legal e logo tomou uma dessas, acabei manifestando minha opinião de supetão na postagem, que virou uma discussão, e por fim, me desculpei e sai do referido grupo. Não deveria ter entrado na pilha do bate boca, mas já foi. Voltamos a falar do Bruno e sua CBR que é mais legal.

O preço do sonho

Vamos imaginar que a moto pela qual Bruno está apaixonado estivesse anunciada em algum grupo ou rede social, com fotos, valores e etc. Vamos praticar a empatia e nos colocarmos no lugar de potenciais compradores e do vendedor. Seria legal “descer o sarrafo” na publicação? Mesmo que o anuncio hipotético tivesse um preço exorbitante, não nos cabe fazer o papel de juízes e executores (estipulando o valor e proferindo em rede social) e destruir aquele anuncio. Sabe por que? Aquele objeto que está sendo anunciado pode ser o sonho de alguém. Não seria legal desmerece-la com adjetivos, o sonhador não está preocupado com a ficha técnica da moto, nem se a RD anda mais ou menos, ele não está brincando de Super Trunfo, a vitória desse jogo será a realização de seu sonho.

Percebe que, caso o Bruno esteja em boa condição financeira, e esteja buscando realizar um sonho e não comprar uma moto, o preço é o fator menos importante?

Nem ele, nem o vendedor, nem ninguém, pediu a opinião se aquilo era um bom negocio ou não. Alias, apenas pra lembrar, pode parecer apenas um negocio para uns, pode ser o sonho de outros.

Victor, Cícero também tinham um sonho

Estou certo que você também tem…

Há muitos anos, o então leitor Victor Gellert, hoje um grande amigo e colaborador do site, falou pra gente sobre seu sonho e a influencia que tivemos na realização dele.

O jornalista Cicero Lima nos falou sobre o sonho dele nessa matéria.

E a mobylette então? com a qual todos nos sonhamos...

Se você digitar no campo de busca de nosso site a palavra “sonho” ou “sonhar” vai se assustar com a quantidade de matérias que aparecem, o colecionismo está intimamente ligado ao sonho.

E a boa noticia, é que sonhar é grátis!! Até mesmo quem está preso, condenado ou moribundo – todos tem direito ao sonho.

O Motos Clássicas 80

E aonde entra o Motos Clássicas 80 nessa historia toda?

E é uma honra, tanto na matéria do Victor quanto na mensagem do Bruno, perceber que o papel do Motos Clássicas 80 vai, aos poucos, sendo cumprido. Propagar motociclismo de boa qualidade, falar de um colecionismo saudável e aos poucos, ajudando mais pessoas a atingir seus objetivos ou apenas, mas não menos nobre, mantê-las sonhando.

Depois de mostrar a foto, trocamos essas ultimas mensagens

veja só, se der certo eu te conto. Espero que a gente se encontre por aí uma hora, pra fazer umas fotos das duas juntas. Azul e a vermelha

@bruanaconi

Porra Bruno que legal!! A gente decidiu sair de dentro da garagem pra internet justamente pra contaminar, de forma positiva, outros caras como a gente. Caras que tem ou tiveram vontade de começar em algum momento e não sabiam como. Eu fico imensamente feliz em ler seu relato e torço pra que de certo. Vamos sim tirar uma foto da duplinha. Obrigado

@motosclassicas80

Compartilhe este conteúdo

3 thoughts on “Qual é o valor do seu sonho?

  • blank

    Realmente realizar um sonho de menino que curtia as motos dos anos setenta mas não tinha um centavo no bolso,não tem medição nem ordem de grandeza.Apenas realizar um sonho !!
    Por isso tenho minhas 7 preciosidades na garagem e sentimento de sonho realizado !!!
    Muito legal abordar esse assunto !!
    Parabéns!!!!!

    Resposta
  • blank

    Maravilha, maravilha. Tem que ir atrás dos sonhos sim. Uma dica para quem tem motores Honda 400/450 na garagem: minha CB 450 TR de 1987, desde 2010 sendo abastecida com Shell Vpower (ou outra de qualidade), e nunca mais tive problemas de alimentação. Bota a CBR na estrada, não deixa parada não. Felicidades.

    Resposta
  • blank

    Também tenho uma

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *