Minha moto vai valer isso tudo?

Compartilhe este conteúdo

Nos últimos dias uma notícia se espalhou como pólvora pelas redes sociais. Uma Honda CBX 1050 foi vendida por R$ 250.000,00. Enquanto uns duvidavam da venda, outros desdenhavam, buscando ofuscar a alegria do felizardo comprador.

A Honda CBX 1050 – no hall dos raros modelos 6 cilindros em linha produzidos no mundo!

Uma moto dessa em 2014 era vendida na casa dos R$ 105.000,00 dizia um. E de fato era! Eu mesmo me lembro de ter visto esses valores, assim como uma Honda CB 750F dos anos 1970 (a Four) eram vendidas na faixa dos R$ 35.000,00. Realmente elas se valorizaram!

Mas e aí? Qual a fórmula mágica pra uma moto ser um dia vendida por esse valor?

Colecionável

Primeira coisa, sem a menor dúvida, é você ter comprado uma moto colecionável. Essas duas motos citadas foram emblemáticas, em todo o mundo são objeto de desejo, a CB 750F é considerada a primeira superbike, foi reconhecida como a moto do século, é um mito! E a CBX 1050, bem… apenas 6 modelos de moto em toda a história, foram produzidas em escala comercial com motor de 6 cilindros em linha – essa não foi a primeira, mas é uma das mais famosas!

Existem outras muitas motos dos anos 1970 que não atingem e não atingirão valores tão altos, pois, são legais sem dúvida, mas não confunda: não são colecionáveis.

Tempos atrás eu vi um anuncio de um Fiat 147 muito bonito, apesar de eu não comprar carros antigos, esse em especial me chamou atenção. Não me recordo o preço, mas era salgado. Em conversa com um amigo e grande colecionador de automóveis, falei sobre esse carro. Ele sorriu, disse que realmente era bonito, mas nunca atingiria tal valor, pois “era um 147, já se fosse um Chevrolet Opala deste mesmo ano e mesmas condições, aí sim…” Entusiasmou-se.

Mint Condition

Norte Americanos cunharam um termo muito legal para itens de coleção em condição excepcional, eles dizem Mint Condition. Isso se refere aquele item que já pertenceu a alguém e que se manteve em condições absolutamente impecáveis com o passar do tempo. Como por exemplo, um brinquedo dos anos 1970 que nunca saiu da caixa original.

Uma moto, sem restauração, em mint condition, certamente vai alcançar preços altos no futuro, caso seja colecionável é claro!

Restauração sim

… mas de alto nível por favor!

Não entendo o que faz o dentista, o médico, o lojista, o jornaleiro e outros mais, acharem que, no final de semana eles são restauradores de motocicletas e carros! Existem profissionais habilitados para isso. Por mais talento que nós, cidadãos comuns tenhamos, não somos profissionais, portanto o resultado na melhor das hipóteses será: amador!

Não há problema algum em restaurar em casa, se isso te traz bem estar, relaxa, aproxima de caras legais, te faz esquecer o dia a dia, e se torna um hobby muito gostoso. Quando a moto ficar pronta você estará orgulhoso de ter dado vida a ela novamente, será conhecedor de seus detalhes – tudo muito legal! Mas não espere que ela seja candidata a enquadrar-se no título desta matéria.

Já uma motocicleta com restauração de altíssimo padrão, pode sim se candidatar a atingir altos valores. Se não tanto quanto as mint condition, mas de acordo com sua raridade e “colecionabilidade”, serão bem aceitas.

E como prever?

Ai é que está! Se a gente soubesse o resultado do jogo no dia anterior, ganharia toda semana na loteria esportiva! Mas não sabemos!

Com muito exercício, conhecimento do mercado e atenção, é sim possível prever alguns dos modelos que serão sucesso no futuro, costumamos dizer: “essas já nasceram clássicas”. Entre elas eu citaria algumas das italianas (as Ducati de 20 anos atrás estão sendo vendidas atualmente a valores baixos), algumas motos icônicas como a Yamaha V-Max 1800, ou a Triumph Rocket III, também a já consagrada Honda Valkyrie Hune – todas motos com menos de 20 anos de idade, que, sem duvida se tornarão motos valiosíssimas em alguns anos – más existem varias outras, de todas as faixas de cilindrada, que atenderão essas expectativas em breve.


Compartilhe este conteúdo

9 thoughts on “Minha moto vai valer isso tudo?

  • blank

    Esse é mesmo um assunto delicado, interminável, de longas conversas. É lógico que a paixão (e $$$), e o coração, mandam muito. Tem que gostar muito do que está sendo comercializado. Já vi gente dar R$ 60 mil em 750 four, pouco menos por RD 350 de 1975, Moto Guzzi Le Mans, e por aí vai. Cada um tem sua visão do que fazer com o dinheiro, e todos têm sua razão. Vi uma Tenere 600 impecável, por R$ 20 mil. Caro? Até pode ser, mas com dinheiro no bolso, o que manda é o coração, não a razão. Tem loucuras que a própria razão desconhece, já diz o ditado.

    Resposta
  • blank

    Hoje e por mais alguns anos, elas vão valorizar como outras motos antiga, mas daqui uns 15 ou 20 anos, infelizmente vai ser tudo sucateada. infelizmente é a lei da oferta e procura, pessoas como eu e outros não vão viver para sempre e as próximas gerações não ligam para nada. é uma pena.

    Resposta
    • blank

      talvez nao. atualmente existe um mercado para motos de 60 a 70 anos muito forte. as motos chamadas “pre guerra” atingem valores astronômicos.

      Resposta
  • blank

    Ai eu peço 35 mil na minha V-Max 1200 e acham caro.
    250 mil numa CBX1050 é barato!
    Estranho esse mercado.
    OBS.: Não existe V-max 1800, ela é 1700, exatos 1679cc.

    Resposta
    • blank

      obrigado pela correção, vou ajustar no texto a cilindrada da vmax. quanto a vmax antiga… precisa esperar mais um pouco, ela começou a ganhar preço agora. vai subir com certeza.

      Resposta
  • blank

    Sou médico e mecânico amador e posso afirmar que meu trabalho com as antigas é de alto nível

    Resposta
    • blank

      por isso que a gente nao pode generalizar, né? tem profissionais da restauração que fazem serviço porco, e tem amadores com serviços profissionais. valeu!

      Resposta
  • blank

    Olha eu aqui, um dos responsáveis por essa bagunça, foram as maiores polêmicas q me envolvi nesse ano, coloquei na WebMotors uma CBX 1050, baixa KM, inteira original, SEM RESTAURAÇÃO, por R$ 250 Mil … Tinha visto uma pessoa pagar 180 mil em uma q aí da tinha itens a serem restauradas, achei pelo justo vender a um valor acima. Recebi ligações e whatsapp de pessoas elogiando o valor pq isso ajudava na valorização de quem tem o item, após um tempo baixei p 220 mil e recebi até ameaças de quem me elogiou antes kkkkk
    Essa moto foi paga 50 mil Dólares, converte q se chega no valor … Aí, mas estamos no Brasil só escutava isso, sim estamos mas produto comprado em Dólar é vendido em Dólar mas não adianta tentar explicar p pessoas q são amargas e não querem entender e só sabem criticar.
    Restauradas hj no Brasil são vendidas facilmente entre 140 e 180 mil, o mercado e a realidade é essa, quem está no meio q é bem restrito sabe disso, restante é curioso q gosta de falar besteira sem conhecimento, pra finalizar a moto foi vendida por 235 Mil, agradando ou não as pessoas, TDS devem aceitar e respeitar as divergências com respeito

    Resposta
    • blank

      sensacional!!! obrigado pelo depoimento, só deu mais credibilidade ao texto.

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *