Vossa majestade – O Manual

Compartilhe este conteúdo

O prazer de ler

Você costuma ler o manual?

Até bula de remédio esse menino lê” – orgulhosa dizia minha mãe, pois ela mesma era sempre vista com um livro nas mãos. Certamente pelo exemplo aprendi, e se não sou leitor de romances com ela foi, sou realmente aquele cara curioso que lê tudo que cai na mão. Não desperdiço meu tempo nem sob o chuveiro, entre uma ensaboada e outra, dando uma rápida conferida nos rótulos dos xampus da minha esposa, me divertindo com suas promessas milagrosas. Não adianta rir aí. Eu soube que tem gente que até canta embaixo chuveiro! Para sorte dos meus vizinhos – eu apenas leio.

Escrever as matérias que você lê aqui, ou leu nas publicações que fiz na Revista Duas Rodas é resultado, apenas e nada mais, de muita leitura – claro, uma boa dose de “bunda sentada na moto” neste caso também contribuiu.

Os manuais

O Manual de Proprietário de qualquer veiculo é um pobre coitado, quase sempre desprezado. Em veículos de luxo chega a vir embalado em uma requintada capa de couro, com o emblema da marca, logotipo da concessionária, e toda uma pompa, mas ele, mesmo assim acaba sendo esquecido, guardando consigo segredos e informações importantes sobre qualquer veiculo. Inclusive o seu!

Além do manual que você conhece, ou deveria conhecer, existem outros manuais que falam de sua moto, os quais apenas concessionárias e oficinas tem acesso, como por exemplo o Manual de Serviços – descrevendo como deve ser apertado cada parafuso da moto (sem exagero, isso mesmo!) e o Catalogo de Peças – que “explode” sua moto em centenas de peças, da nome a cada uma delas e um valioso código. Com ele fica mais fácil localizar a peça aqui, no fabricante, na internet, nas concessionarias ou em qualquer lugar do mundo – ja que é um código universal.

A leitura de um manual de proprietário é um momento único, ele traz toda a informação que foi detalhada por engenheiros e te ajuda a conhecer melhor a sua moto.

Salvando do sufoco

Me lembro certa vez, rodando no Rio Grande do Sul durante uma viagem, tomei tanta chuva, mas tanta chuva com a moto, por 3 ou 4 dias seguidos de viagem. Não havia mais nada seco, bagagem, camisetas, meias e demais itens do enxoval estavam ensopados, quando peguei a BR116 de volta a São Paulo, depois do feriado, ainda sob chuva, a moto começou a falhar. Enquanto aliviava a mão e procurava sentir o problema com maior atenção, ia repassando em minha memória todos os sistemas da moto, a alimentação de combustível, tanque, torneira, filtros, carburadores e também pensava na entrada de ar, filtro, tomadas de ar, coletores. Em uma curva da antiga e escorregadia Serra do Cafezal, na Rodovia Regis Bittencourt, pensei: Oras, pra combustão ocorrer, é preciso ar, gasolina e faisca! Bingo! Algum cachimbo de vela deve ter permitido a entrada de agua naquele trecho mais alagado que peguei! – Dito e feito, bastou parar em um posto, dar uma olhada nos cachimbos e logo o problema estava solucionado, um deles estava um pouco “frouxo” e havia umidade em seu interior.

blank

Graças a leitura do manual do proprietário dias antes de viajar com aquela moto de testes, me dei bem. Me lembro de um trecho que dizia mais ou menos assim: “Ao lavar a motocicleta evite jatos fortes nos rolamentos das rodas, na corrente de transmissão e nos cachimbos de vela, pois a umidade pode danificar esses componentes ou causar falhas em seu funcionamento.”

Naquele tempo…

Quando o grisalho se ajeita no sofá e dispara “no meu tempo, ou naquele tempo”, pode sentar que a prosa é longa. Entao prepara, porque naquele tempo…

No tempo de nossas motos antigas, anos 1970, 1980, 1990… Menos do que hoje, as pessoas se preocupavam com os manuais. Se conseguir comprar um carro “de segunda mão” , como dizíamos, com manual dentro do porta luvas era difícil, imagina só uma moto, que via de regra – nem porta luvas tem. Era uma dificuldade. Mas por qual razão?

blank
A vossa majestade – o manual

Primeiro que ninguém dava bola pra ele, nem os vendedores e também os compradores. Alguns vendedores pensavam: “ah quer com manual compra um zero na concessionaria, ja estou vendendo barato, o cara compra de segunda mão e ainda quer manual?” Outros guardavam como recordação da moto que tiveram.

Certa vez um amigo comentou: “poxa que legal essa moto que você comprou, na época tive uma zerinho, e se bobear ainda tenho o manual dela guardado la em casa.” Talvez essa tenha sido a moto dele, e o “meu manual” está lá sendo comido por traças em alguma caixa ou gaveta – que bela recordação! Se fizesse um quadro ainda vai lá!

Mas nem tudo está perdido

Por uma razão ou outra, não é incomum que a moto antiga que você comprou, esteja sem o manual. É uma pena, sem duvida. O fato dele ter passado de proprietário em proprietário até chegar as suas mãos, no decorrer desses 30, 40 ou mais anos, indica que houve algum cuidado com a moto. Não quer dizer que ela está boa ou ruim, mas indica que foi cuidada. Que alguém guardou suas partes, transmitiu de mão em mão, e que teve carinho e atenção pelo bem.

Mas, se for esse seu caso, você pode procurar na seção de downloads deste site, localizar a marca e modelo de sua moto, e baixar gratuitamente o manual, ou os manuais dela, te municiando com informações para correta utilização do veiculo, e auxiliando seu mecânico em futuras manutenções, sejam elas corretivas ou preventivas.

blank
https://motosclassicas80.com.br/download-gallery/

Esses manuais que foram adicionados ao site são fruto de muito “garimpo eletrônico”, muitas vezes escaneados de fotocópias dos originais, documentos antigos! Então, de antemão, peço desculpas caso a qualidade não seja ótima, mas com certeza será boa, e o conteúdo estará lá, preservado.

Caso você tenha em PDF algum manual que não temos ali, e quiser colaborar, pedimos a gentileza de enviar para nosso email, ele certamente será publicado e compartilhado com outros usuários.

Assim somos nós, os motociclistas, compartilhamos a estrada, nosso conhecimento, e de forma eletrônica – também os manuais.


Compartilhe este conteúdo

2 thoughts on “Vossa majestade – O Manual

  • blank

    Olá, não localizei o e-mail para contato, tenho varios manuais de peças e serviços para motos Honda em PDF, gostaria de compartilhar.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *