AVENTURA: NUNCA JULGUE UM MOTOCICLISTA PELA SUA MOTO

Compartilhe este conteúdo

Lendo o delicioso post do Cícero no blog sobre sua primeira viagem de moto e pensando nas suas conclusões me lembrei do jovem motociclista argentino que cruzamos num trecho civilizado da Ruta 40 quando voltávamos de Ushuaia, ainda nos tempos da Ayres Adventures.
Plagiando o Cícero, a imagem mostra que nunca devemos julgar um motociclista pela sua moto.
O garoto, montado na sua “possante” viajando pra Ushuaia, devia estar tão ou mais feliz que a gente pilotando nossas motos um pouco mais potentes.
blank


Compartilhe este conteúdo

One thought on “AVENTURA: NUNCA JULGUE UM MOTOCICLISTA PELA SUA MOTO

  • blank

    Pois é, era pra ser assim. Tenho uma XLX 250R 1989, com incríveis 11.450 km originais. Faço viagens com ela, passeio pela cidade e tenho por hábito cumprimentar outros colegas na estrada, porém poucos respondem o cumprimento. Percebo que é pela moto, mais antiga e humilde, mas para mim é a melhor moto do mundo, igual à que meu Finado Pai teve. Infelizmente…Abraços à todos

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *