quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Anúncios de Época!

A primeira vista é uma delicia ver esses anúncios incríveis - Pura recordação!  Quanto tempo passamos "namorando" uma propaganda dessas, olhando detalhes, sonhando, até chegar a comprar - ou que não compramos e nunca deixou de ser um sonho - isso pouco importa!  Os anúncios tem essa magia, de nos transportar de volta aquele momento incrível!

Más, além disso, são uma fonte fidedigna de detalhes para restauradores, pois na foto do anúncio a posição dos adesivos, o acabamento dos manetes, espelhos, banco, cores, faixas, cromados, refletivos, a cor daquele pedalzinho que você estava em dúvida... tudo está lá! e na maior perfeição!  Basta ter a sorte de que a foto do anuncio reflita aquele lado da moto que você quer ver...

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Tradição ou Tecnologia? (óleo 2 tempos)


Ahhhhh... moto 2 tempos é uma delicia, não é mesmo?

Inesquecível M-50 com seu odor,
simbolo de 2 tempos de alto
desempenho nos anos 1980 e 1990.
Estridente, respondona, cheia de personalidade... Sem dúvida as motos 2 tempos são uma espécie em extinção e, em sua imensa maioria - altamente colecionáveis, valorizando-se dia a dia.

No entanto, o cheiro e a fumaça, embora façam parte do "pacote 2 tempos anos 70 e 80", não agradam a todos, principalmente as garupas reclamam de ter os cabelos impregnados por aquele cheiro - que nós homens, entendemos como perfume, até afrodisíaco segundo alguns já comentaram...

Além das garupas "reclamonas", há um outro fator que nos remete a uma reflexão mais profunda: a carbonização dos motores e escapamentos, isso... Os motores 2 tempos, por queimarem o óleo juntamente com o combustível durante a combustão - geram uma carbonização excessiva no cabeçote e no escapamento, e deve fazer parte de sua manutenção periódica a descarbonização de ambos.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

É bom sonhar...


Honda XL 600 RM ano 87
Essa é a história da minha oldtimer, uma Honda XL 600 RM de 1987. Escrevo sobre minhas experiências com ela, como a razão e motivação de procurá-la, assim como as dificuldades, a paciência e persistência necessária para obter o sucesso e a alegria de encontrá-la, com o simultâneo começo das dificuldades de restaurá-la. O prazer de vê-la dia a dia melhorado, e também reconhecer o perigo de se tornar um perfeccionista... 


Tenho dicas de como fazer o metal se tornar novo, cuidados quando lixar e polir alumínio, quais os produtos que dão resultados, como colar adesivos, tirar ferrugem e pintar peças e principalmente experiências com os erros que se devem evitar, dicas de como encontrar peças em outros países, do que se aconselhe comprar e do que se deve de preferência tirar as mãos. Faço um comparativo com a XLX 350 R, o que a Honda do Brasil na época também poderia ter herdado dela e o que conseguiu fazer melhor (isso mesmo, muitos detalhes a Honda da Amazônia caprichou...). Como é dirigir essa moto, qual é a vantagem sobre ter uma moto nova e como que é ter uma relíquia do passado. Enfim, tentarei descrever a sensação de ter realizado um sonho, que não só me trouxe de volta os tempos da minha juventude, como também os tempos em que morava no Brasil, há 30 anos atrás...

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

As XL que você nunca viu.

Oras!  O titulo deve estar equivocado! dispara o leitor afobado...

Espera ai!  Antes de correr no campo de comentários e digitar:

- Essa moto eu já vi, amigo meu tem uma, você mesmo, Diego, tem uma na sua coleção...

Olhe com atenção... apesar da incrível semelhança estética, essa moto não é a XL250R, tao querida do brasileiro.  Trata-se da XL500R, dobro de cilindrada, aro dianteiro de incríveis 23 polegadas! - por outro lado, tem muitas peças em comum com nossa querida XL250R, herdeira de sua robustez!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

VIDEOS - COMERCIAIS DE TV - ANOS 80 - de motos, é claro!!


Pessoal
Garimpei no youtube alguns comerciais legais da década de 1980 - de motos é claro.
















quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Dignidade na hora da venda!

O que me motiva a escrever essa postagem é a grande quantidade de anúncios que recebemos mensalmente para publicar e também muitos anúncios que vemos publicados em websites de circulação centenas de milhares de vezes maiores do que este, como por exemplo o www.moto.com.br.

Preparei algumas recomendações simples que, com absoluta certeza, vão, não apenas valorizar a sua motocicleta na hora da venda, como vão atrair maior numero de compradores.

Pode parecer obvio, mas apesar disso, muitos dos anúncios chegam aqui com fotos borradas, motos fotografadas no fundo da garagem, balde ao lado da moto, papagaio, suja, empoeirada...  Poxa!  custa colocar a moto pra fora, dar um belíssimo banho nela, fazer brilhar, escolher um local bonito do bairro, uma vista bonita da cidade, esperar um horário de sol apropriado (primeiras ou ultimas horas do dia) e bater a melhor fotografia?  um pouco de cera ajuda também viu!?

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Um homem de palavra e mais uma clássica na garagem

O antigo e o novo proprietário da motocicleta
Sabe aquela história: "quando for vender me avisa"? Todos nós já estamos cansados de ouvir, não é mesmo?!

Todos acham linda a moto, e na hora que você quer realmente vendê-la aparecem as desculpas:

- poxa! agora? nossa! acabei de comprar um terreno!  ou então:

- ahhh! troquei o carro da minha esposa semana passada, que pena!

E ai, você descobre que dos 100 que queriam sua moto, ninguém a quer realmente, ou acham caro, ou eram "entusiastas de araque"...

Mas a história que trazemos hoje teve um final diferente.  Uma série de coincidências fizeram isso acontecer, dizem que o "universo conspira", uns acreditam, outros não.  Mas, se o papo é moto, vamos a ela.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Ação entre amigos e meu sonho

A vida de motociclista apaixonado e que gosta de viajar sempre revela surpresas interessantes. Elas podem acontecer ao parar em lugares até então inéditos para você e conhecer outras pessoas ligados ao mundo das motos. Na semana passada estava a trabalho em Bragança Paulista, aqui pertinho de Atibaia, e tive uma dessas surpresas bem legais. A primeira delas foi conhecer o Alessandro Hernandes, da Lê Motos, um mecânico que cresceu dentro de uma oficina e seguiu os passos do pai. Ouso dizer que ele é "um cara que respira motos" e em nosso papo de quase uma hora mostrou grande respeito e amor por essas máquinas fascinantes.
Cicero ao lado da Yamaha DT 180, em 1983 era a "a moto dos sonhos"
Foi a primeira vez que entrei na sua loja/oficina. Algumas motos antigas no grande saguão e uma velha DT 180 pendurada na parede chamam atenção.
Porém o mais legal foi uma linda Yamaha DT 180, ano 83, reluzindo ao lado de uma moderna BMW.
Como uma capsula do tempo aquele motor 2T de apenas 16 cavalos (e torque quase irrisório de apenas 1,74 kgf.m que, para ser atingido exigia 7.500 giros do pequeno propulsor) conseguiu me levar aos meus distantes 23 anos de idade. À época eu sonhava ter uma daquela para viajar. Mas era impossível, não tinha grana

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

A carta de um leitor

A internet, quando bem utilizada pode fazer coisas incríveis!

Transcrevo abaixo o e-mail que nos enviou o leitor Victor Gellert, que é um excelente exemplo disso, e, de quebra traz um pouco de historia da "nossa" XLX350R  e fotos maravilhosas de uma XL que pra grande maioria dos brasileiros é desconhecida, a XL600RM...


Victor Gellert e sua incrível XL600 RM 1987

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

De Senna a Hamilton, herois da F-1 sempre tiveram seu amor por motos

Texto de Roberto Agresti
Publicado originalmente em UOL em 03/10/2017
Senna pilotava uma Ducati 851 no Brasil (foto); em Mônaco, ia de Monster
Amor dos pilotos da Fórmula 1 por motocicletas é caso antigo. "Escapadinhas" ao guidão em busca de uma emoção inédita, radical e diferente daquela vivida nos cockpits dos carros da principal categoria do automobilismo mundial são frequentes entre idolos de ontem e hoje.

Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet são os mais notórios  entre os brasileiros que, de maneiras diferentes, se envolveram com motocicletas. Entre os "gringos", Michael Schumacher, Sebastian Vettel e, agora, seu arquivival Lewis Hamilson tiveram e têm um "caso" com a moto.